A Federação Italiana de Voleibol (FIPAV) deu hoje por concluída a temporada de 2019/20 em todas as categorias, devido à pandemia de covid-19, sem atribuir títulos nem aplicar o regime de subidas e descidas.

O organismo que superintende a modalidade seguiu o mesmo caminho da federação transalpina de basquetebol, que na terça-feira deu por finalizada a primeira divisão (Liga A).

"A FIPAV, após cuidadosa reflexão sobre a situação de emergência ligada à pandemia de covid-19, decretou a conclusão de todos os campeonatos de voleibol de todas as categorias", pode ler-se no comunicado divulgado.

A federação esclarece que todos os campeonatos nacionais, regionais e territoriais “são dados como concluídos sem a entrega de títulos, promoções e descidas".

A ‘SuperLega’ termina com o Lube Civitanova em primeiro lugar, com 53 pontos, mais um do que o segundo classificado Modena, que tinha mais um jogo disputado.

Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 17.669 óbitos em 139.422 casos confirmados até quarta-feira.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia. O continente europeu é, neste momento, o mais atingido, com mais de 750 mil infetados e mais de 58 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 380 mortes (mais 35 do que na véspera) e 13.141 casos de infeções confirmadas (mais 699), segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.