Andy Murray conseguiu nesta segunda-feira em Xangai a sua primeira vitória em Masters 1000 desde a colocação de uma prótese na anca esquerda em janeiro, ao virar o jogo frente ao argentino, Juan Ignacio Londero (56°) com os parciais de 2-6, 6-2, 6-3.

Depois de 2h18 de jogo, Murray fechou a partida no seu primeiro 'match point'. O britânico não vencia uma partida em Masters 1000 desde maio de 2017 em Madrid.

Na segunda ronda, o britânico de 32 anos vai enfrentar o italiano Fabio Fognini (12°).

Murray voltou a disputar as competições em singulares no mês de agosto em Cincinnati onde foi derrotado na primeira fase por Richard Gasquet. O tenista venceu dois jogos na semana passada no ATP 500 de Pequim, inclusive contra o 13° do ranking mundial, Matteo Berrettini, o que fez com que subisse nesta segunda-feira do 503° para o 289° lugar no ranking mundial. Murray já chegou a ser o número 1 do mundo em 2016.

O britânico participa no Masters 1000 de Xangai graças a um 'wild card', competição na qual é tricampeão (2010, 2011 e 2016).

O três vezes campeão de torneios do Grand Slam (US Open 2012, Wimbledon 2013 e 2016) falou em janeiro em Melbourne sobre uma provável reforma após o torneio de Wimbledon de 2019 - no qual jogou em pares e em pares mistos - devido ao seu problema na anca.

Mas o sucesso de sua cirurgia permitiu que Murray voltasse ao circuito, primeiro em pares, em junho com um título conquistado na relva de Queen's ao lado do espanhol Feliciano Lopez.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.