O britânico Andy Murray regressará aos ‘courts’ no final de junho num torneio de beneficência, cujos fundos reverterão para o serviço da saúde do Reino Unido, organizado pelo seu irmão Jamie, anunciou hoje a Federação inglesa de ténis.

“A batalha dos britânicos” é um torneio de exibição, que se disputará entre 23 e 28 de junho, e no qual participarão os quatro melhores tenistas britânicos: os irmãos Andy e Jamie Murray, Dan Evans e Kyle Edmunds.

O tricampeão de torneios do ‘Grand Slam’ – Wimbledon em 2013 e 2016 e US Open em 2012 -, e antigo número um no ‘ranking’ mundial não joga desde a final da Taça Davis, em novembro, quando se lesionou novamente na anca e foi operado pela segunda vez, depois de uma primeira intervenção em 2018.

O tenista recebeu o prémio da ATP para regresso do ano em 2019, após ter revelado, no início do ano, que podia ter vindo a terminar a carreira devido aos problemas na anca, mas acabou por regressar e ganhar títulos em singulares e pares.

O jogador britânico, de 33 anos, falhou o Open da Austrália, disputado em janeiro, e esperava regressar à competição no Masters 1000 de Miami, marcado para o final de março, mas que acabou por ser cancelado devido à pandemia de covid-19.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 360 mil mortos e infetou mais de 5,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,3 milhões de doentes foram considerados curados.

O Reino Unido é o segundo país com mais mortes registadas devido ao novo coronavírus, 37.837, em mais de 269 mil casos de infeção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.