O finlandês Kimi Raikkonen, campeão em 2007, revelou esta quinta-fera que decidiu abandonar a Lotus apenas devido a questões financeiras, acusando a escuderia britânica de Fórmula 1 de falhar no pagamento dos salários.

«A razão pela qual deixei a Lotus foi puramente devido a uma questão de dinheiro. Simplesmente, deixaram-me de me pagar o salário, o que é uma situação lamentável», afirmou em Singapura, onde este fim de semana se disputada o 13.º Grande Prémio da temporada.

O piloto de 33 anos, que entretanto já anunciou que vai regressar à Ferrari em 2014, explicou que neste momento não está a receber qualquer renumeração da Lotus e que vai participar no GP de Singapura apenas pelo «prazer» que tem por este desporto.

«Adoro pilotar e é essa a única razão pela qual aqui estou», reforçou Raikkonen, que neste momento ocupa o quarto lugar do Mundial de Fórmula 1.

Entretanto, o espanhol Fernando Alonso reagiu pela primeira vez ao regresso do finlandês à Ferrari, garantido que ficou contente com a decisão e que vai construir «um relacionamento forte» com o seu novo colega de equipa.

«Quando a Ferrari me disse que o Felipe [Massa] iria sair, eles pediram-me a minha opinião sobre quem deveria ser o seu substituto e eu disse que o Kimi [Raikkonen] era a melhor opção», afirmou o piloto espanhol.

O Grande Prémio de Singapura realiza-se domingo, no circuito citadino de Marina Bay.

 Tudo sobre a Formula 1

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.