O piloto holandês Max Verstappen (Red Bull) cumpriu hoje um dos dois dias de serviço comunitário a que tinha sido condenado devido a um incidente com o francês Esteban Ocon, no GP do Brasil de Fórmula 1 de 2018.

"Verstappen irá passar o dia como observador dos comissários [na prova de Marraquexe de Fórmula E], seguindo de perto o seu trabalho num evento do mais alto nível do desporto motorizado internacional como parte de uma abordagem educativa e informativa adotada pela FIA neste assunto", lê-se numa nota da Federação Internacional do Automóvel, divulgada hoje.

O holandês foi sentenciado a dois dias de serviço comunitário depois de ter confrontado fisicamente Esteban Ocon (Force India) na sala de pesagem após a corrida brasileira, na sequência de um toque entre os dois durante a prova, que fez Verstappen perder a liderança e a possibilidade de vitória.

O piloto da Red Bull recusou fazer algo que o fizesse "parecer um idiota" pois considera já ter sido "muito maltratado" após o incidente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.