Miguel Oliveira (KTM) perdeu hoje uma posição no Mundial de MotoGP depois de não ter ido além do 18.º lugar na quarta ronda do campeonato, em Jerez de la Frontera.

O piloto português ficou fora dos lugares pontuáveis pela segunda vez nesta temporada de estreia na categoria rainha do Mundial de Velocidade, ao terminar o Grande Prémio de Espanha a 41,570 segundos do vencedor, o espanhol Marc Márquez (Honda), novo líder do campeonato, com 70 pontos.

Miguel Oliveira fez um bom arranque, a partir da 22.ª posição, ganhando dois lugares, apesar de ter baixado ao 21.º na primeira passagem pela linha de meta.

Marc Márquez também arrancou bem e colocou-se imediatamente na liderança, levando na sua roda o francês Fabio Quartararo (Yamaha) e o italiano Franco Morbidelli (Yamaha).

O gaulês, que no sábado se tinha tornado o mais jovem piloto de sempre a conquistar uma ‘pole position’ em MotoGP, com 20 anos e 14 dias, viria a abandonar com um problema mecânico.

A partir do meio da corrida, Márquez descolou definitivamente do pelotão, cavando uma distância de cerca de três segundos para o grupo perseguidor, encabeçado pelo espanhol Alex Rins (Suzuki) a partir da 14.ª volta.

Já Miguel Oliveira manteve um duelo com o britânico Bradley Smith (Aprilia) ao longo de toda a corrida, chegando mesmo a passar pelo 17.º posto.

No entanto, o piloto da Aprilia devolveu a manobra na última volta, relegando o português da equipa Tech3 para o 18.º, a três posições dos lugares pontuáveis, mas à frente do seu colega de equipa, o malaio Hafyzh Syahrin.

Marc Márquez concluiu as 25 voltas ao circuito Angel Nieto, em Jerez de la Frontera, em 41.08,685 minutos, deixando Alex Rins a 1,654 segundos e o espanhol Maverick Viñales (Yamaha) a 2,443 segundos.

Miguel Oliveira é agora 17.º classificado, com sete pontos, os mesmos do francês Johann Zarco, da equipa oficial da KTM, que hoje foi 14.º, atrás do espanhol Pol Espargaró, o melhor dos pilotos da marca austríaca.

"Hoje tivemos uma corrida difícil e com muitas lutas. Agora é altura de focar em Le Mans e trabalhar duro para alcançar mais uns pontos na próxima corrida", escreveu o piloto nas redes sociais.

Já Marc Márquez recuperou a liderança do Mundial, tendo agora 70 pontos, mais um do que Rins e mais três do que o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), quarto classificado em Jerez.

No campeonato de marcas, a Honda lidera com 76 pontos, mais seis do que a Ducati e mais 55 do que a KTM, sexta e última classificada.

Em Moto2, o vencedor foi o italiano Lorenzo Baldassari (Kalex) e lidera o campeonato com 75 pontos.

Na categoria de Moto3, o vencedor foi o também italiano Niccolò Antonelli (Honda), estando agora a um ponto da liderança do campeonato, ocupada pelo espanhol Aaron Canet (KTM), que caiu.

A próxima ronda do Mundial de MotoGP será o GP de França, a 19 de maio. Antes disso, os pilotos vão efetuar um dia de testes em Jerez de la Frontera, esta segunda-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.