O brasileiro Lucas do Grassi hoje sagrou-se campeão de Fórmula E, após a 12.ª e última corrida do calendário, em Montreal, Canadá, que teve vitória do francês Jean-Eric Vergne, enquanto o português António Félix da Costa foi 15.º.

Di Grassi conquistou o título na jornada dupla canadiana, depois de no sábado ter vencido a 11.ª corrida, beneficiando da desqualificação do suíço Sebástien Buemi, que defendia o título e liderava o campeonato desde a primeira prova.

Hoje, o piloto brasileiro da Audi foi sétimo, duas posições à frente do suíço da Renault, com a escuderia francesa a vencer a classificação coletiva e di Grassi a 'vingar-se' de Buemi, que na temporada anterior se sagrou campeão no mesmo palco à frente do rival.

O francês Jean-Eric Vergne somou a primeira vitória na Formula E, ao ultrapassar o sueco Felix Rosenqvist, que tinha partido da ‘pole position’, quando faltavam oito das 37 voltas para o final.

Já Félix da Costa, 15.º em ambas as corridas canadianas, acabou por ser protagonista de um dos destaques da segunda prova, ao dar um toque na traseira do carro de Buemi, forçado a ir às ‘boxes’ para corrigir um problema no para-choques.

O suíço acabou a 24 pontos de Di Grassi, enquanto Félix da Costa, que somou 10 pontos no grande prémio inaugural, em Hong Kong, termina a temporada em 20.º lugar, entre 23 pilotos.

Depois de ser quinto na primeira prova, o português nunca mais se classificou nas primeiras 10 posições, as pontuáveis para o Mundial de Fórmula E, cuja terceira edição terminou hoje em Montreal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.