A Câmara Municipal de Esposende manifestou este domingo “profundo pesar” pela morte do piloto Paulo Gonçalves, que faleceu hoje na sequência de uma queda na sétima etapa do Rali Dakar, lembrando o seu papel como embaixador do município no Mundo.

“Nesta hora difícil, o Município de Esposende vem manifestar profundo pesar pela morte do piloto Paulo Gonçalves. ‘Embaixador’ de Esposende no Mundo, deixa a sua marca de homem exemplar e dedicado, ao desporto e à sociedade”, pode ler-se numa publicação na página da autarquia na rede social Facebook.

Originário de Esposende, o ‘motard’ Paulo Gonçalves faleceu hoje na sequência de uma queda durante a sétima de 12 etapas da 42.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno, na Arábia Saudita.

O segundo classificado da edição de 2015 caiu ao quilómetro 276 da especial.

De acordo com a informação da Amaury Sport Organization (ASO), o alerta foi dado às 10:08 horas locais, menos três em Lisboa.

Foi enviado de imediato um helicóptero que chegou junto do piloto às 10:16, tendo encontrado Paulo Gonçalves inconsciente e em paragem cardiorrespiratória.

"Depois de várias tentativas de reanimação no local, o piloto foi helitransportado para o hospital de Layla, onde foi confirmada a morte", lê-se na publicação da organização.

Paulo Gonçalves participava no Dakar pela 13.ª vez desde 2006, ano de estreia na prova.

Foi segundo classificado em 2015, atrás do espanhol Marc Coma, o seu melhor resultado, depois de já ter sido campeão mundial de ralis cross-country em 2013.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.