A canoagem portuguesa arrecadou hoje três medalhas nos Jogos do Mediterrâneo, somando 11 troféus em provas deste ano, logo o conforto de poder "oferecer" uma delas à seleção portuguesa em futebol, como brincou o treinador Hélio Araújo.

"Este ano conquistamos quatro medalhas na Taça do Mundo, quatro no Europeu e agora com estas três dá 11. Digamos que já temos um para cada jogador de Portugal, podemos dispensar-lhes uma se quiserem para terem um bocado de motivação para o Mundial [2018 que se disputa na Rússia]", disse Hélio Araújo após as provas que esta manhã decorreram no Canal Olímpico da Catalunha, em Castelldefels, a cerca de vinte quilómetros de Barcelona, Espanha.

Portugal está a participar nos Jogos do Mediterrâneo e até ao momento arrecadou sete medalhas. Sábado de manhã Melanie Santos e João Pereira conquistaram o ouro no triatlo, e à tarde João Costa e Alexis Santos arrecadaram o bronze no tiro e nos 200 metros estilos da natação, respetivamente.

Hoje Joana Vasconcelos e Fernando Pimenta, em K1 500, conquistaram a prata e Teresa Portela o bronze em K1 200.

Em jeito de balanço da prestação da equipa portuguesa de canoagem, Hélio Araújo considerou que Joana Vasconcelos, que não competia há anos em individual K1, "fez uma excelente regata", tendo comandado até meio e só "quebrado um bocadinho" na fase final.

Descrição semelhante para a prestação de Teresa Portela: "Também fez uma excelente largada, bateu-se até à parte final e um bronze é excelente", disse.

Quanto a Fernando Pimenta - tricampeão mundial em K1 1000, mas que nestes Jogos competiu em K1 500 [individual] e K2 500 [a fazer dupla João Ribeiro] - o treinador apontou que "mesmo sem ter sido a sua prova rainha" o canoísta tem vindo a conquistar medalhas.

"Sabíamos que era difícil e conseguiu um excelente segundo lugar", resumiu Hélio Araújo.

Portugal vai receber em agosto o Mundial de canoagem que vai disputar-se em Montemor-o-Velho e o foco da equipa portuguesa já está no campeonato que se realiza em casa.

"A responsabilidade temos em cada treino que é tentar procurar fazer as coisas bem para que as provas nos corram o melhor possível. Temos de nos abstrair da pressão do público ou o público tem de funcionar como uma boa pressão. Agora temos de colocar a responsabilidade toda nos treinos", disse o treinador.

Quanto a expectativas de mais medalhas, Hélio Araújo não quis pormenorizar os objetivos, mas admitiu ter "ambição", recordando que no ano passado Fernando Pimenta conquistou a medalha de prata no K1 1000 e o ouro K1 5000 e a equipa feminina tem conquistado troféus em todos os eventos.

"Foi um resultado histórico da canoagem portuguesa [referindo-se aos feitos de Fernando Pimenta]. Vamos tentar procurar corresponder e ter os mesmos desempenhos. [Quanto à equipa feminina] vamos ver se nas distâncias olímpicas conseguem melhorar os resultados que têm", sintetizou.

Já Joana Vasconcelos, responsável por uma das duas pratas da manhã de Jogos do Mediterrâneo, vai competir no Mundial em K2 500 e K4m, tendo "boas expectativas".

Fernando Pimenta disse, aos jornalistas após sair do pódio, que "um campeonato do Mundo não é fácil", mas espera "chegar a uma boa forma para lutar passo a passo para estar na final e aí poder pensar em alguma coisa mais".

Para Teresa Portela o facto do Mundial decorrer em Portugal é sinónimo de ânimo: "Temos de estar com muita vontade de fazer bem. Ainda faltam dois meses e temos de treinar muito para que nada falhe. Se a preparação correr e se estivermos no nosso melhor, podemos fazer algo giro", referiu.

Naquele que foi o terceiro dia de competição de Jogos do Mediterrâneo, Fernando Pimenta e João Ribeiro, em K2 500, terminaram a prova em 01.30,418 minutos, ficando em quatro lugar numa regata ganha por uma dupla espanhola com o tempo 01.27,907.

Messias Baptista também competiu esta manhã em K1 200, fazendo o tempo 00.36,130, o que lhe deu um sexto lugar numa prova também conquistada pela Espanha com 00.34,148.

Portugal, que se estreia nos Jogos do Mediterrâneo, está representado por 232 atletas em 29 modalidades.

O evento, que começou quinta-feira e se estende até 01 de julho, junta 26 países de três continentes diferentes: Europa, África e Ásia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.