O seleccionador nacional de hóquei em patins, Rui Neto, considera obrigatório Portugal estar na final do Campeonato da Europa, que se disputa entre 05 e 11 de Setembro em Wuppertal, Alemanha.

“O primeiro objectivo é ficar em primeiro na fase de grupos. Depois, queremos estar nas meias-finais e chegar à final. Aliás, é obrigatório estarmos na final e, aí, lutar pela vitória”, disse o seleccionador, numa entrevista divulgada pela Federação Portuguesa de Patinagem (FPP).

Portugal, vice-campeão da Europa, estreia-se na competição a 06 de Setembro, frente à Itália, em jogo do Grupo B, defrontando depois a Alemanha e a Inglaterra.

Rui Neto preferia defrontar os transalpinos no segundo ou terceiro jogo, por considerar que será “teoricamente o adversário mais complicado”.

O técnico acredita que Portugal vai vencer a Inglaterra e a Alemanha, apesar de admitir que os germânicos possam criar mais dificuldades, porque jogam em casa, perante a presença do seu público”.

O seleccionador entende que Portugal poderá estar ao mesmo nível da Espanha, actual campeã, e assegura que “haverá preocupação na estrutura da federação com a mentalização dos jogadores, porque não existem equipas invencíveis”.

“A Espanha vai ter de perder o título e esperamos que seja já neste Europeu. Eles têm dominado os Mundiais e Europeus na última década, continuam com os mesmos jogadores que foram campeões do Mundo em Vigo, o que pode ser uma vantagem, mas temos condições de jogar de igual para igual com a Espanha”, referiu.

Rui Neto quer aproveitar o trabalho feito anteriormente, mas pretende dar-lhe um cunho pessoal “nos aspectos técnicos e tácticos, bem como motivar os jogadores para que estejam em condições de acreditar que podem ganhar o campeonato”.

Segundo o técnico, “os jogadores estão num período de pré-época, mas levaram um plano de preparação para as férias, de modo a que estejam na melhor condição possível”.

Rui Neto só vai anunciar a lista de convocados para o Europeu a 20 de Agosto, após as duas primeiras semanas de estágio, que se realiza a partir de hoje no Luso.

Aos 41 anos, Rui Neto, que substituiu Luís Sénica - agora treinador do Benfica - no comando técnico da selecção, vai liderar a equipa numa grande competição pela primeira vez.

“É a minha estreia e espero que seja auspiciosa. É natural que surja alguma ansiedade, mas vou estar tranquilo e gerir isso com equilíbrio. Com a experiência, estas situações vão-se diluindo”, disse.

Depois de ter abandonado a carreira de jogador, e de ter treinado o Famalicense, Rui Neto tem objectivos definidos: “Ser campeão da Europa e do Mundo, o que é legítimo”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.