Os encarnados até entraram bem na partida, com um golo logo aos 35 segundos, numa grande penalidade convertida por Tiago Rafael, dando ainda mais a certeza que, perante o 11º classificado do campeonato, a partida seria resolvida a favor dos da casa.

Mais ainda se perspectivou esse cenário quando os encarnados chegaram ao 3-0, com o HC Braga a revelar todas as suas fragilidades e sem conseguir reagir. No entanto, um golo anulado aos da casa parece ter tido efeitos muito negativos, pois a partir dai foi sempre a “descer” e a equipa minhota não desperdiçou o desacerto das águias, fazendo o 3-2.

À entrada para o segundo tempo, o Benfica adormeceu, mas um golo a 14 minutos do fim, por Ricardo Pereira, despertou os encarnados e o marcador colocou-se em 4-2. Cedo demais se festejou, pois a oito minutos do final, o HC Braga conseguiu o empate e a apenas 38 segundos do apito,  num rápido contra-ataque de Tiago Barbosa, os minhotos saíram vitoriosos da Luz, por 5-4, três pontos que podem garantira a permanência do HC Braga no escalão máximo do hóquei em patins.

No próximo sábado, dia 17 de Abril, o Benfica joga com os espanhóis do CP Villareal o acesso à final-four da Taça CERS, onde terá de mostrar muito mais do que fez perante o HC Braga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.