O FC Porto garantiu este sábado a passagem à Final Six da Liga Europeia ao vencer o Follonica por 5-2, no "Play-off", no Dragão Caixa, depois de ter conseguido um triunfo na primeira mão, em Itália, por 6-4.

Sobre o jogo com o Follonica, Franklim Pais reconheceu que o FC Porto "não esteve bem na primeira parte", em que permitiu aos italianos impor um ritmo lento que lhe era mais favorável, por "terem menos soluções no banco". Ainda antes do intervalo, o FC Porto "aumentou o ritmo e reduziu a desvantagem", para já na segunda "dar a volta por completo ao resultado" e assim arrecadar uma vitória sólida e sossegada por 5-2.

Agora, o FC Porto terá pela frente o temível Barcelona, em jogo já a contar para a "Final Six" da Liga Europeia, a ser disputado no dia 27 de Maio e no dia seguinte reencontra o Valdagno, com quem perderam por duas vezes na fase de grupos da prova europeia.

"Nesta fase não há adversários fáceis", disse Franklim Pais.

O técnico gostava que a final da prova decorresse no Dragão Caixa, o que o levou a recordar uma fase final, na altura disputada a quatro equipas, realizada no Pavilhão Rosa Mota, que "o FC Porto perdeu por milímetros. Se o FC Porto pudesse jogar no Dragão Caixa era bom".

Franklim Pais quer sentenciar o campeonato (estão a um ponto de o fazer) para depois se concentrar na Final a Seis e tentar trazer a Taça para o Porto. Mas adiantou que vai querer ganhar todos os jogos do campeonato português até ao final, sem esquecer a Taça de Portugal.

O objectivo, de acordo com o treinador, é chegar à “Final Six” na máxima força e descansados. "O primeiro jogo, com o Barcelona, é fundamental e uma vitória dá alento para o resto da prova", frisou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.