O diretor de comunicação dos Dragões lamentou um episódio de violência no Dragão Caixa, durante a partida entre o FC Porto e o Sporting, que o considerou "grave". O dirigente elogiou a postura do clube azul e branco nas medidas adotadas, apontando de "falsas" as acusações de Miguel Albuquerque a José Magalhães.

"O comportamento do FC Porto foi exemplar, na identificação do adepto, no pedir à polícia que o retirasse e ao impedi-lo de frequentar as modalidades. Quanto ao post no Facebook em que insinua a provocação do nosso dirigente José Magalhães é falso e o que melhor atesta isto é o passado de um e de outro. O José Magalhães anda no desporto há décadas e tem um passado exemplar. O Senhor Miguel Albuquerque esteve suspenso um ano por agredir um jogador do futsal. Isto só pode ser para disfarçar um fim-de-semana que correu mal. Será para tentar distrair, mas não pode usar o FC Porto e o nome de pessoas que têm nome no desporto inatacável. Isso é tudo falso. Cabe na cabeça de alguém o FC Porto fazer essas armadilhas? Houve uma zaragata entre duas senhoras e o Miguel Albuquerque interveio e adepto do FC Porto queria agredi-lo a ele, mas bateu na senhora. É grave e por isso é que o FC Porto agiu como agiu. É um caso que se lamenta, não devia ter acontecido, mas no qual a postura do FC Porto deve ser exemplo", disse Francisco J. Marques.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.