No pavilhão da Luz, Lisboa, depois de ter vencido a primeira mão dos quartos de final, em Espanha por 3-2, a equipa “encarnada” não foi além de um empate, resultado que no entanto lhe garantiu um lugar entre as quatro equipas que vão lutar pelo troféu.

O Benfica esteve a perder 1-0, golo apontado por Jordi Galán aos seis minutos, mas o "cinco" lisboeta empatou por Tiago Rafael aos 11, na marcação de uma grande penalidade.

O mesmo jogador colocou o Benfica em vantagem (2-1) à passagem do minuto 22, mas dois minutos depois a equipa espanhola repôs a igualdade (2-2), através de Albert Riba.

Empatadas ao intervalo as equipas acabaram por fixar o resultado final na primeira metade do segundo tempo, com o Benfica a adiantar-se no marcador por Ricardo Pereira, aos 31 minutos, Albert Riba a fazer o empatar final (3-3), aos 36.

O Benfica será assim o único representante luso na fase final, já que a Oliveirense foi incapaz de defender na Corunha a vantagem conseguida na primeira mão (5-4), cedendo ao superiores argumentos do Liceo, que venceu por expressivo 5-1.

A equipa de Oliveira de Azeméis liderou a eliminatória apenas até ao tento inaugural de Marc Gual, aos 11 minutos, e ao intervalo, já perdia por 2-0, após o golo do português Ricardo Barreiros (20).

No segundo tempo, os espanhóis ampliaram o marcador, com golos de Martín Payero (38), Pablo Alvarez (46) e Josep Lamas (48), este já depois de Tó Neves (47) ter feito o golo de honra da equipa lusa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.