O Sporting, detentor do troféu, qualificou-se hoje para a final da Taça de Portugal de futsal, ao vencer o Burinhosa por 3-2, em jogo das meias-finais, disputado no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

No final do jogo, Alexandre Pinto, treinador do Burinhosa, lamentou a eliminação da sua equipa.

"Saio tremendamente insatisfeito com o desfecho do jogo, mas sinto um orgulho enorme nos meus jogadores e equipa técnica, e pelo trabalho feito na aldeia do futsal", começou por dizer.

Alexandre Pinto deixou ainda algumas críticas. "Hoje, ficou patente que no desporto os milhares valem, mas não fazem a diferença. No querer e na raça fomos inexcedíveis", referiu.

"Não desgostei da nossa entrada no jogo, mas o que se seguiu foi muito abaixo do que podemos fazer, algo receosos nas saídas e sem conseguir ter a bola no pé, acabando por sofrer dois golos, resultado com que se chegou ao intervalo", afirmou.

"Na segunda parte, a entidade da Burinhosa veio à tona, o acreditar até ao fim, que não há impossíveis. O empate conseguido assentou-nos bem. Depois, o Sporting fez um golo e no cinco contra quatro fizemos tudo, mas infelizmente não conseguimos", acrescentou.

Por fim, Alexandre Pinto salientou que a equipa não se contenta "em perder por poucos. Seja qual for o adversário jogamos para vencer. Só um jogador do Sporting paga a equipa e equipa técnica da Burinhosa".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.