O treinador do Sporting, Nuno Dias, assumiu hoje a vontade de repetir o feito da Fundação Jorge Antunes e conquistar em anos consecutivos a Taça de Portugal de futsal, cujos quartos de final se disputam na quinta-feira.

Em conferência de imprensa realizada no pavilhão Multiusos de Gondomar, o técnico alertou, no entanto, que "mais importante do que revalidar o troféu é vencer amanhã [quinta-feira]", em declarações na quais, por diversas vezes, chamou a atenção para a qualidade da equipa adversária.

Com duas vitórias somadas nos dois jogos, esta época, disputados no campeonato nacional, Nuno Dias exclui-os da disputa pelo acesso à meia-final da Taça de Portugal: "o facto de termos vencido o Belenenses nos dois jogos para a liga não pesa nada. A equipa [hoje] é completamente diferente dessa que defrontámos."

Considerando que "todas as equipas [presentes na final 8] estão preparadas para vencer o troféu", o treinador 'leonino' elogiou a equipa adversária, cuja análise lhe permitiu concluir "estar no seu melhor momento".

"Estes jogos são diferentes, porque não há margem para errar", sublinhou Nuno Dias, que, passo a passo, quer levar o Sporting a imitar o feito conseguido em 2001 e 2002 pela Fundação Jorge Antunes.

Da parte do Belenenses, Alípio Matos expressou o desejo de que a sua equipa esteja "no melhor momento da época", para "poder competir e ter a ambição de criar muitas dificuldades à poderosa equipa do Sporting".

"O nosso objetivo é vir com ambição, a prova é curta, rápida, e tudo pode acontecer. Se conseguimos passar isso para dentro de campo, poderemos discutir o jogo", resumiu o treinador.

Recordando o passado de um clube com uma "história bonita em fases finais da Taça de Portugal", apelou aos seus jogadores para que "agarrem essa tradição, acreditando que tudo é possível".

Na ocasião, falou igualmente Alexandre Pinto, treinador da Burinhosa, equipa que vai defrontar nos quartos de final o Módicus, mas cujo técnico, António Fonseca, não pôde estar presente, segundo informou a Federação Portuguesa de Futebol.

Alexandre Pinto, treinador do atual 11.º classificado do campeonato, disse esperar "um jogo equilibrado", que "nada terá a ver com os confrontos" para o campeonato, "em que a Burinhosa saiu goleada de Sandim e goleou em casa".

"A competição é outra, a preparação difere um pouco e também a ambição das equipas torna-se maior nestes jogos", disse o treinador da equipa de Alcobaça, afirmando a vontade de "seguir em frente na prova", num jogo em que quer a sua equipa a "defrontar o Módicus olhos nos olhos".

A terminar, Alexandre Pinto deixou uma garantia: "Somos a equipa mais alegre da liga. Vimos de três derrotas, mas, se fosse de três vitórias, era igual. O jogo de Taça não tem que ver com o que tem sido a nossa prestação esta época e temos sempre a ambição extra de voltar a estar na final e, quem sabe, sonhar com o troféu."

O Módicus-Burinhosa abre na quinta-feira os quartos de final, às 11:30, seguindo-se o Fundão-Futsal Azeméis (14:30), Sporting-Belenenses (17:30) e Benfica-Quinta dos Lombos (20:30).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.