O treinador do Benfica previu hoje "jogos de excelência" na fase final da Taça de Portugal de futsal, esperando nos quartos de final frente ao Quinta dos Lombos "impor as características da equipa desde o primeiro minuto".

Em conferência de imprensa realizada no pavilhão Multiusos de Gondomar, Joel Rocha considerou ser esta, "entre final 8 e final 4, provavelmente, a mais forte dos últimos anos", e previu "jogos de excelência".

Sobre o embate com a equipa sétima classificada do campeonato nacional, o treinador da equipa que lidera a competição afirmou esperar "um jogo muito equilibrado", recordando as "dificuldades sentidas" sempre que enfrentou o Quinta dos Lombos.

"O Benfica vai tentar desde o primeiro minuto impor as suas características, tentando, assim, chegar às meias-finais", disse Joel Rocha.

Do facto de o adversário ser um estreante na prova, disse acontecer por "mérito próprio", o que não faz com que os objetivos da equipa 'encarnada' se alterem, querendo que os seus jogadores encarem "o jogo com o máximo de responsabilidade e uma mentalidade competitiva muito forte para conseguir um objetivo".

Jorge Monteiro, treinador do Quinta dos Lombos, mencionou também o facto de serem estreantes na prova, mas com ambição de terem "um bom desempenho".

"Calhou-nos um favorito a ganhar a prova. Queremos desfrutar da prova, crescer com ela, e os atletas têm noção disso, são ambiciosos", afirmou o treinador, assumindo que de uma "forma emocional" querem "ganhar ao Benfica", apesar de "realisticamente saberem que vai ser muito difícil".

Dando conta de que a maioria dos seus jogadores "estão pela primeira vez numa fase final da Taça de Portugal", afirmou que estes "querem dignificar Carcavelos e as pessoas de Cascais".

Da partida que vai opor o Fundão ao Futsal Azeméis, o treinador da equipa beirã, João Nuno Ribeiro, mostrou a ambição de "continuar a aumentar o palmarés do clube" [ganhou a Taça de Portugal em 2014], sublinhando que neste tipo de competição "é um jogo de cada vez e os momentos são únicos".

Avisando que os seus jogadores terão de "ser muito intensos e equilibrados durante os 40 minutos", recordou que há três jornadas as duas equipas empataram [4-4] para o Campeonato Nacional e que, por isso, há que "corrigir onde não estiveram tão bem e explorar as eventuais fragilidades do adversário".

Salientando que a sua equipa, "tal como o Azeméis, atravessa um bom momento", defende que o jogo "poderá decidir-se nos detalhes".

O treinador do Futsal Azeméis, Ricardo Canavarro, frisou ser esta a "segunda presença do clube na prova", e que por isso quer aproveitar para fazer a equipa "crescer".

"Já que não nos temos dado bem na Taça da Liga, estamos aqui para crescer e nos assumirmos como equipa de I Liga", acrescentou.

O Módicus-Burinhosa abre na quinta-feira os quartos de final, às 11:30, seguindo-se o Fundão-Futsal Azeméis (14:30), Sporting-Belenenses (17:30) e Benfica-Quinta dos Lombos (20:30).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.