O ciclista português Amaro Antunes (W52-FC Porto) reconheceu estar com “ideias” de repetir hoje o triunfo no alto do Malhão, descrevendo a vitória de há três anos no seu “escritório de trabalho” como a mais importante da carreira.

“Ideias temos sempre, e depois do que vivi em 2017… são memórias que ainda hoje recordo, é a vitória mais importante da minha carreira. Esta etapa é sempre muito especial para mim, pelo ambiente que se vive, pelas pessoas que me apoiam”, sustentou o algarvio, em declarações à agência Lusa.

O último português a vencer no alto do Malhão, ponto final da quarta etapa da 46.ª Volta ao Algarve, assumiu ter “obviamente” uma responsabilidade acrescida, na subida àquele que define como o seu “escritório de trabalho”.

“Subo o Malhão, para terem uma ideia, quase semanalmente. Sei todos os pontos da subida, onde é mais duro e onde é mais fácil. É óbvio que isso facilita, mas, claro, as equipas estrangeiras também o conhecem. Hoje em dia, está tudo muito avançado, e as equipas conhecem as subidas tão bem ou melhor do que nós”, ressalvou o ciclista da W52-FC Porto.

Dizendo sentir-se “bem”, Amaro Antunes notou que tem uma equipa em seu redor que lhe dá garantias.

“Tive a oportunidade de reconhecer [a subida ao Malhão], tanto eu, como a equipa, porque estivemos em estágio. Tivemos a preocupação de nos prepararmos para esta corrida, e isso faz muita diferença. Agora, claro, é tentarmos livrar-nos dos azares e que o corpo esteja num dia bom”, pontuou.

No seu regresso ao pelotão nacional, após duas temporadas na CCC – a segunda das quais, com a equipa polaca no WorldTour -, o ciclista da Vila Real de Santo António, de 29 anos, garantiu não estar desiludido com o final da sua aventura no estrangeiro.

“Para ser sincero, foi opção minha regressar. Foi uma experiência muito boa e enriquecedora. Agora é pensar neste ano e desfrutar o máximo possível. Espero que seja um ano brilhante”, revelou, admitindo que estar novamente em Portugal “está a ser bastante agradável”.

“Sabia que ia ser bem recebido nesta equipa, que já conheço e com a qual me identifico na forma de trabalhar, por isso as coisas estão bastante facilitadas”, completou.

A quarta etapa da 46.ª Volta ao Algarve liga hoje Albufeira ao alto do Malhão, no total de 169,7 quilómetros, com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de segunda categoria.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.