O ciclista Nélson Oliveira foi hoje o melhor português na prova de estrada dos II Jogos Europeus, ao terminar no 10.º em Minsk, numa prova vencida pelo italiano Davide Ballerini.

O transalpino cumpriu o traçado de 190 quilómetros em 4:10.04 horas, batendo por 16 segundos o estónio Alo Jakin (Estónia) e o austríaco Daniel Auer, segundo e terceiro classificados, respetivamente, enquanto o bielorrusso Alexandr Riabushenko terminou com o mesmo tempo, mas ficou fora do pódio.

Nélson Oliveira, esperança de Portugal na conquista de uma medalha no contrarrelógio de terça-feira, acabou a 45 segundos do vencedor.

“Se ele conseguisse estar logo no primeiro grupo, o resultado seria outro e bem diferente. Também está aqui especialmente pelo contrarrelógio. Esta prova serve de preparação e ritmo para terça-feira. Essa é a grande aposta. Este é um bom resultado, dado o percurso e as suas características”, disse o selecionador, José Poeira.

No pelotão, Daniel Mestre chegou em 21.º lugar e Rafael Silva em 38.º, a 54 segundos, César Martingil foi 71.º, a 1.08 minutos, João Matias 92.º, a 6.32, entre os 116 que terminaram a prova.

No primeiro dia de competição, no sábado, Portugal conquistou três medalhas, uma de bronze, pela ‘inevitável’ Telma Monteiro, e uma de prata e uma de bronze pelo trio da ginástica acrobática - Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia -, no exercício dinâmico e no equilíbrio, em Minsk.

Em Baku2015, na estreia dos Jogos Europeus, Portugal amealhou três medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze, pecúlio que lhe valeu o 18.º lugar entre 50 países.

Nestes II Jogos Europeus, que reúnem 4.000 atletas de 50 países em 15 desportos, Portugal compete com 98 elementos em atletismo, badminton, futebol de praia, canoagem, ciclismo (estrada, contrarrelógio e pista), ginástica (artística, trampolins, aeróbica e acrobática), judo, karaté, lutas amadoras, tiro, tiro com arco, tiro com armas de caça e ténis de mesa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.