Lance Armstrong, ciclista norte-americano que perdeu os sete títulos de vencedor da Volta da França devido ao consumo de substâncias proibidas, promete contar "a sua verdade" num documentário da ESPN intitulado ‘LANCE’, que vai ser emitido no próximo dia 24.

Nos excertos já disponíveis, o norte-americano admite que logo no primeiro ano como profissional já se dopava.

"Não quero que sirva de desculpa, mas toda a gente usava substâncias ilegais e eu ganharia na mesma se estivesse limpo. A primeira vez que me dopei tinha 21 anos. Na minha primeira época como profissional já tomava cortisona", conta.

O ciclista do Texas falou ainda do cancro nos testículos que teve de debelar, em 1996.

"Se fiquei doente por causa das substâncias dopantes? Não posso garantir que não tenha sido esse o motivo. As hormonas de crescimento têm um efeito estimulante de crescimento de alguns tipos de células e são usadas para fomentar as que fazem aumentar o rendimento desportivo. Mas faz sentido que as hormonas também estimulem o crescimento de células malignas", vincou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.