A Volta a Flandres em bicicleta, marcada para domingo, mas cancelada devido à pandemia de COVID-19, vai decorrer de forma virtual com 13 corredores confinados em casa, anunciou hoje o canal televisivo Sporza.

Segundo aquela cadeia televisiva, que vai transmitir a corrida, este 'monumento' vai decorrer de forma virtual, com 13 ciclistas a correr em suas casas, em cima de rolos, numa medida também adotada pela Volta à Suíça.

Na Flandres vão competir ciclistas como o italiano Alberto Bettiol (Education First), o belga Remco Evenepoel (Deceuninck-Quick Step), vencedor da Volta ao Algarve, ou o campeão olímpico Greg van Avermaet (CCC), também da Bélgica.

A prova terá a duração de uma hora, decorrendo os últimos 32 quilómetros da prova num formato próximo do de um contrarrelógio, desta feita corrido em casa.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infetou mais de 940 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil. Dos casos de infeção, cerca de 180.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, acima de 508 mil infetados e 34.500 mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 209 mortes e 9.034 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.