A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou a suspensão de todas as provas agendadas até ao fim de abril, devido à “propagação acelerada” da pandemia da Covid-19.

Segundo a UCI, quando forem retomadas as competições será dada prioridade no calendário às três principais provas, Volta a França, Volta a Itália e Volta a Espanha, e só depois às restantes, “dependendo do espaço disponível no calendário e tendo em conta a sobreposição”.

O presidente da UCI, David Lappartient, admitiu que a temporada, que normalmente termina em meados de outubro, possa ser prolongada até novembro.

Em 13 de março, a Volta a Itália, que deveria decorrer entre 09 e 31 de maio foi adiada para data a definir devido à pandemia da Covid-19, tendo-se seguido o adiamento de outras provas.

Em Portugal, a Volta ao Alentejo, que deveria ter ido para a estrada entre 18 e 22 de março, foi a principal ‘vítima’ da Covid-19.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 194 mil pessoas, das quais mais de 7.800 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.