O dinamarquês Bjarne Riis, antigo ciclista que venceu a Volta a França em 1996, admitindo que estava dopado, anunciou hoje o regresso ao ciclismo, como diretor desportivo da sul-africana NTT Pro Cycling, única equipa africana no WorldTour.

Riis estava fora do mundo do ciclismo desde 2015, quando abandonou a Tinkoff-Saxo, voltando agora ao principal patamar da modalidade após ter tentado estabelecer equipas dinamarquesas nas divisões inferiores.

A Virtu Cycling, equipa detida pelo antigo corredor, adquiriu um terço da NTT, que tem corrido sob o nome Dimension Data, prometendo criar “uma das melhores equipas do mundo” a tempo da saída de Copenhaga do Tour, em 2021.

“Muitos dizem que este é o meu regresso, mas eu não concordo. Nunca deixei realmente o ciclismo”, atirou, em conferência de imprensa.

Riis começou a carreira como diretor na CSC, posteriormente Tinkoff-Saxo, tendo dirigido ciclistas como Laurent Jalabert ou Alberto Contador, tendo ainda gerido a Virtu Cycling, equipa feminina, e a masculina Team Waoo, que terminou em 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.