O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, disse que a equipa de basquetebol da Oliveirense “fez história no concelho e no desporto nacional”, após ter conquistado o bicampeonato nacional.

“A Oliveirense foi sem dúvida a melhor equipa do campeonato, a equipa com mais personalidade e com mais competência”, disse o autarca, durante a cerimónia de homenagem à equipa de Oliveira de Azeméis, que conquistou o segundo título da sua história, de forma consecutiva.

Joaquim Jorge falava num palco ao ar livre montado na praça da cidade, onde a comitiva da Oliveirense foi recebida na noite de ontem por centenas de adeptos, antes de um concerto com David Carreira.

No seu discurso, o presidente da Câmara agradeceu à formação orientada por Norberto Alves por esta “enorme alegria” e “por encherem os cestos dos adversários com muitos lançamentos fantásticos, com muitos pontos”.

“Esta equipa foi absolutamente demolidora porque, não só ganhou o campeonato nacional, como tivemos o MVP [o jogador mais valioso] da final e tivemos também o melhor treinador do campeonato nacional, elegido pelos seus pares”, sublinhou.

Na mesma ocasião, o treinador Norberto Alves agradeceu o apoio dos adeptos ao longo da época e prometeu voltar no próximo ano.

“Somos o tamanho dos nossos sonhos e para o ano vamos estar aqui outra vez”, afirmou o técnico.

A homenagem começou com a subida ao palco das ‘cheerleaders’ e dos 11 jogadores que foram chamados um a um pelo ‘speaker’, com exceção dos norte-americanos Travante Williams e Eric Coleman, que se encontram no Kosovo e assistiram à cerimónia por videochamada.

O capitão da equipa, José Barbosa, que carregou nos braços a taça de campeões nacionais, disse que a conquista do bicampeonato poderá ajudar a dissipar algumas dúvidas quanto ao real valor do plantel, adiantando que não são precisos “milhões de euros para criar uma equipa vencedora”.

“Admito que possam dizer que o primeiro título, que ganhámos no ano passado, foi mais por sorte do que por mérito, ou porque foi o FC Porto e não o Benfica, ou porque os árbitros deram um empurrãozinho porque era bonito a Oliveirense ganhar, mas este ano mostrámos que fomos os melhores dentro e fora do campo”, disse o base internacional luso.

A Oliveirense sagrou-se bicampeã portuguesa de basquetebol, ao derrotar na segunda-feira o Benfica por 97-72, no quarto jogo da final da Liga, não tendo sido necessário recorrer ao quinto jogo.

Além do campeonato nacional, a Oliveirense festejou esta época a conquista de mais dois títulos: a Supertaça e a Taça Hugo Santos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.