A FIBA Europa determinou hoje a “suspensão indefinida” de todas as suas competições de clubes de basquetebol, como forma de combater e evitar a pandemia de Covid-19.

“É um evento sem precedentes e que, como tal, tem de ser tratado de forma extraordinária”, justificou Kamil Novak, diretor executivo da FIBA Europe.

Kamil Novak assumiu o “grande pesar” pela necessidade de “acabar a temporada de clubes desta maneira”, contudo recordou que a FIBA Europa “age sempre em favor da segurança e da integridade dos jogadores”.

Nas próximas semanas, e com base na evolução da pandemia, o organismo tomará decisões quanto ao futuro destas competições.

“Como os governos tentam tomar medidas para conter a pandemia, é claramente recomendado por todos os especialistas que se cancelem atividades desportivas e eventos ao vivo para tentar atrasar a propagação do vírus. Seguimos essas recomendações dos especialistas”, acrescentou o presidente, Turgay Demirel.

A decisão foi assumida após uma reunião, por videoconferência, com o presidente e o secretário-geral da FIBA, nomeadamente Hamane Niang e Andreas Zagklis, responsáveis da federação internacional, que, na quarta-feira, suspendeu todas as suas competições a partir de hoje.

Demirel recordou que a saúde e segurança dos vários agentes – jogadores, treinadores, adeptos e media – “estão em primeiro lugar” e que esta medida teve em conta as solicitações de várias federações.

Os eventos previstos para o verão serão alvo de uma decisão até abril, nomeadamente quanto ao seu possível reagendamento.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.100 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.