A Oliveirense continua a ser um 'osso duro de roer' para o FC Porto. Os 'dragões' foram derrotados, esta quinta-feira, em Oliveira de Azeméis por 88-68, na penúltima jornada da fase regular de apuramento do campeão de basquetebol.

A equipa de Moncho Lopez vinha de uma sequência de 14 vitórias seguidas e ainda sonhava com o segundo lugar, para entrar nos play-off na melhor posição possível. Mas a Oliveirense, que vencera o FC Porto várias nos últimos anos, voltou a mostrar a sua superioridade, já que o intervalo já ganhavam por dez pontos (46-36).

Na equipa campeã nacional destacaram-se Travant Williams, com 27 pontos, e Thomas De Thaey (duplo-duplo de 18 pontos e 12 ressaltos). José Barbosa (oito assistências), ajudou também os comandados de Norberto Alves a terminarem em primeiro lugar esta fase, (vale fator-casa ao longo de todo o play-off ), já que a formação de Oliveira de Azeméis já não poderá ser alcançada pelo Benfica, segundo colocado. A Oliveirense soma 59 pontos, o Benfica tem 57, o FC Porto 55.

Sasa Borovnjak foi o melhor marcador dos portistas (16 pontos).

No final, Norberto Alves, treinador da Oliveirense, destacou a importância do triunfo.

"Foi uma vitória tranquila, porque trabalhámos muito para acontecer isso. Defensivamente a equipa saiu bem, perturbámo-nos um bocado quando o FC Porto mudou para zona, mas penso que foi descontração, porque o resultado estava quase feito. O FC Porto geriu muitos jogadores a pensar no play-off, sem o [Will] Sheehey, que é um jogador importante, e eles vão estar fortes na fase final. Mas, hoje, a nossa equipa foi superior à deles. O Sasa [Borovnjak] jogou menos do que é normal, mas não sei o que se passa do outro lado. Mas vão estar bem no play-off com toda a gente, porque é uma equipa com muitas soluções, tal como o Benfica. A equipa mostrou que é séria, era importante voltar a vencer o FC Porto, porque tínhamos perdido duas vezes seguidas contra eles. Isso vai ser importante para nós no play-off", comentou.

Já Moncho Lopz sublinhou que é preciso preparar melhor os jogos contra a Oliveirense.

"Foi um excelente jogo da Oliveirense, desde a bola ao ar, marcaram o ritmo do jogo, uma intensidade que a minha equipa não conseguiu dar resposta. Sou honesto, não disfarço nada, as poucas vezes que recuperámos no marcador foi porque eles levantaram o pé, não foi por mérito nosso. Nós aproximamo-nos porque eles permitiram e depois voltaram a fugir quando quiseram. A minha equipa não conseguiu dar resposta ao contra-ataque e à agressividade defensiva deles. Temos que nos preparar melhor para estes jogos, porque sabemos que é difícil vencer a Oliveirense e, quando não estamos a esse nível, a diferença está no resultado. As nossas ambições de discutir o título e estar na final mantêm-se. Preocupam-me outras coisas, como alguns jogadores não conseguiram jogar hoje, o -23 na estatística do [William] Graves e as dificuldades físicas que ele tem, tivemos que medicá-lo para poder jogar, porque é importante. Não vamos contar com o [Will] Sheehey nos próximos jogos, nem na primeira eliminatória. A minha preocupação é recuperar os meus jogadores e preparar a competição", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.