Ao falar à Angop sobre a modalidade, o responsável sublinhou que a massificação do basquetebol exige a envolvência de outros autores da sociedade, tal como empresários e pessoas interessadas.

O governo tem feito a sua parte com a construção de campos polivalentes para prática desportiva a nível dos municipios, daí que com algum apoio financeiro e matéria poderia se promover pequenos torneiros para incentivar a prática do basquetebol no Cunene.

Ricardo Rómulo disse que APBC tem feito o que pode, realizando algumas partidas organizadas entre os clubes existente na província, constituído por pessoas que gostam de praticar a modalidade.

APBC controla no Cunene seis equipas de basquetebol.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.