Depois de duas derrotas consecutivas (70-73 e 100-101), os petrolíferos vão certamente aproveitar o fator casa para pôr termo ao campeonato, alcançando assim o 13º troféu, sob pena de verem empatada a série a três vitórias e terem de decidir o troféu, domingo próximo, no pavilhão Victorino Cunha, reduto do adversário.

Lazare Adingono e comandados perseguem o título perdido em 2016, mas para conquistá-lo devem melhorar sobretudo os níveis de concentração e evitar erros como os que se registaram na ponta final do quinto encontro, na linha dos lances livres, onde Cipriano deitou por terra a oportunidade de conquistar a prova esta quarta-feira.

O Petro iniciou os play-off “fervoroso”, ao vencer os três primeiros jogos, por 89-84, 77-65 e 74-71, mas permitiram a recuperação do D’Agosto.

O 1º de  Agosto é campeão em titulo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.