Vencer quarta-feira por forma a igualar a série do "play-off" ainda no seu reduto e procurar ganhar um dos próximos dois jogos na casa do adversário afigura-se tarefa obrigatória para o 1º de Agosto na defesa do título nacional sénior masculino em basquetebol, sob pena de começar por ver comprometido o objetivo da revalidação.

Após a derrota na primeira partida, segunda-feira, no pavilhão Victorino Cunha, os “militares” apresentam-se com pouca margem para erros, visto terem pela frente um Petro experiente, cujos jogadores vêm demonstrando melhor entrosamento comparativamente à fase regular do campeonato.

Paulo Macedo e comandados, já redimidos do desaire, devem, entre outros, colmatar as falhas, sobretudo na área de lances livres em que a equipa falhou 42 tentativas na derrota por 84-89.

A luta de tabelas é outro aspeto a ter em conta pela formação do “Rio Seco”, pois os petrolíferos, com o norte-americano Kendall Gray a acertar aos poucos, vão suplantando quer em termos defensivos, quer ofensivos.

Eduardo Mingas e Felizardo Ambrósio precisam do “verdadeiro” auxílio de Mutu Fonseca e Andre Harris, que passam maior parte do tempo no banco de suplentes.

A final joga-se num "play-off" à melhor de sete e após o desafio de quarta-feira a série será transferida para o pavilhão da Cidadela, onde o Petro de Lunda joga nos dias 10 e 13 na condição de visitado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.