João Vieira, de 42 anos, sagrou-se hoje campeão nacional de 35 e 50 km marcha, afirmando no final dos campeonatos disputados em Porto de Mós, que o título soube "a ouro".

"Este título sabe a ouro. Mas não é um título: são três títulos conquistados numa manhã", disse o atleta do Sporting, lembrando a conquista dos 20 km em veteranos e assumindo-se "bastante satisfeito".

"Vou desfrutar nos próximos dias. Não é coisa nova para mim: hoje atingi o 50.º título da minha carreira desportiva a nível de seniores. Mas o mais importante era fazer a marca de qualificação aos 50 quilómetros para o campeonato do mundo", referiu.

Em Porto de Mós, os objetivos de João Vieira foram alcançados "com muito sofrimento", porque a principal meta era apenas conquistar os 35 km porque a época ainda está no início.

"Não me preparei muito bem para os 50 km, porque é muito cedo. Mas tento ganhar tudo: o objetivo eram os 35 km e depois desfrutar os 50 km. Foi o que aconteceu e vamos continuar, porque há mais campeonatos para ganhar. Vou representar o Sporting ao mais alto nível e vou dar tudo dentro da pista e na estrada para ganhar provas", referiu.

Já a campeã feminina, Mara Ribeiro, assumiu ter ficado surpreendida com a prestação nos campeonatos de Porto de Mós.

"Surpreendi-me a mim própria. Não estava à espera desta marca. Consegui fazer um novo recorde pessoal e mínimos para os 50 km para a Taça da Europa", disse.

A atleta do Benfica destaca a ausência de Inês Henriques, que lhe permitiu chegar ao título.

"A Inês hoje não estava cá, infelizmente, porque estava lesionada e consegui ser campeã nacional. Se ela estivesse, ganhava, como é óbvio. Ela tem um andamento muito acima. Ainda tenho de crescer muito", referiu.

Mara Ribeiro salienta a prova em que "as coisas foram muito positivas".

"Comecei a época tarde e não fiz muitos quilómetros. Não estava vento e isso ajudou. Foi o meu dia!", assumiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.