A 45ª edição da São Silvestre da Amadora, que se realiza no dia 31 de dezembro, vai ficar marcada pela introdução de blocos de partida, anunciou esta terça-feira a organização da corrida na apresentação do evento.

A prova de 10 quilómetros - organizada pela Câmara Municipal da Amadora e pelo clube Desportivo Operário do Rangel - vai ser estruturada em cinco blocos: elite B (tempo igual ou inferior a 37.30 minutos), Sub-45 (tempos iguais ou inferiores a 45 minutos), Sub-50 (tempos iguais ou inferiores a 50 minutos), Sub-60 (tempos iguais ou inferiores a 60 minutos), e Mais de 60 (tempo superior a 60 minutos).

"Acreditamos que é mais fácil para os próprios participantes irem enquadrados em cada um dos blocos com os quais mais se identificam em termos de tempos, por isso, vamos procurando melhorar a qualidade da prova e é nosso entendimento que esta será uma mais-valia para a São Silvestre", afirmou à Lusa a autarca da cidade, Carla Tavares, revelando que a novidade deste ano surgiu após análise da prova e de sugestões dos próprios atletas.

Estão já inscritos cerca de 1.400 participantes, abaixo ainda dos 1.786 registados na edição de 2018, mas Carla Tavares e Nuno Vedor, do Desportivo Operário do Rangel, manifestaram a expectativa de "um recorde" no número de inscrições na ordem dos 2.000. Com prémios monetários iguais para homens e mulheres até ao 25.º lugar, num total de 12.800 euros, a edil amadorense enfatizou a importância do investimento camarário nesta competição.

"O impacto na cidade é imenso. Entendemos que todo o investimento que é feito na São Silvestre não é um custo, mas sim um investimento. É um momento em que toda a cidade vem para a rua e se envolve em todos os pontos do percurso. É um investimento nas suas gentes e no atletismo" vincou.

Na prova masculina já estão asseguradas as presenças dos atletas Rui Pinto e André Pereira, ambos do Benfica, e Licínio Pimentel, Miguel Marques e Eduardo M'Bengani, todos do Sporting.

O benfiquista Rui Pinto, de 27 anos, vai tentar reeditar a vitória do ano passado - que fez dele recordista, à frente de nomes como Carlos Lopes e Domingos Castro - e tornar-se o primeiro atingir os cinco triunfos na história da São Silvestre da Amadora, após os êxitos de 2014, 2016, 2017 e 2018. Já na vertente feminina, a campeã da última edição, Ana Mafalda Ferreira, do Sporting, está também de volta para defender o seu título.

Com a antiga campeã Rosa Mota e o apresentador Jorge Gabriel como ‘padrinhos’ desta edição, a São Silvestre da Amadora vai contar também com a terceira edição da Corrida das Crianças - para jovens nascidos entre 2006 e 2014 e percursos que vão dos 300 aos 1.000 metros -, cuja partida é às 16:30, e um desfile de carros clássicos e motociclos, agendado para as 17:05. A elite feminina arranca então às 17:45 e a partida geral será dada às 18:00.

A partida da prova de 10 quilómetros será feita na Estrada dos Salgados e a meta estará situada na Praça São Silvestre, junto à estação de metro Amadora Este.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.