Os juízes de instrução franceses encarregados da investigação de casos de corrupção no processo de doping que envolveu a Rússia emitiram hoje dois mandados internacionais de detenção para antigos responsáveis do atletismo russo, noticia hoje a AFP.

A agência noticiosa francesa, que cita fontes próximas do processo, indica que foram emitidos mandados para Valentin Balakhnichev, antigo presidente da Federação Russa de Atletismo, e Alexei Melnikov, ex-treinador principal da especialidade de fundo do mesmo organismo.

No âmbito desta investigação, foi emitido em 2017 um mandado de detenção para Papa Massata Diack, consultor de marketing da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), que nunca chegou a responder perante a justiça francesa.

Em novembro de 2015, Papa Massata Diack, filho de Lamine Diack, antigo presidente da IAAF, foi constituído arguido pela justiça francesa, por suspeita de conivência num caso de encobrimento de dopagem de atletas russos.

O senegalês é suspeito de ter recebido dinheiro para 'fechar os olhos' a casos de doping de russos que iam sendo abafados pela IAAF.

Em novembro de 2015, um relatório da Agência Mundial Antidopagem (AMA) acusou a Rússia de ter montado um sistema de doping organizado no atletismo, com conhecimento e apoio estatal.

No seguimento dessas revelações, a IAAF suspendeu a Rússia de todas as competições internacionais, situação que se mantém após várias reavaliações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.