A Agência Mundial Antidoping (WADA) anunciou esta terça-feira que recuperou 2.262 amostras do antigo laboratório antidoping de Moscovo, que serão submetidas a novas análises.

As amostras foram retiradas de Moscovo para serem examinadas por um laboratório credenciado pela entidade mundial antidoping fora da Rússia.

"As equipas de inteligência e investigações da Agência Mundial Antidoping (WADA na sigla em inglês) comprometem-se a continuar a analisar este caso complexo e difícil. Estas amostras serão usadas para fortalecer os casos contra aqueles que podem ter usado doping e podem servir para ilibar os atletas que não violaram as regra antidoping", declarou o diretor de investigações do organismo, Gunter Younger.

Estas amostras foram recuperadas após os investigadores da Agência Mundial Antidoping analisarem um conjunto de dados analíticos do laboratório em janeiro.

Um relatório sobre a análise da informação obtida do laboratório será enviado para um Comité da WADA no início de maio. Uma atualização sobre a investigação será apresentada durante a reunião do Comité Executivo do organismo, a 15 e 16 de maio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.