O ciclista Nélson Oliveira oferece hoje a Portugal a mais realista oportunidade de medalha nos II Jogos Europeus, no dia em que a canoagem e o futebol de praia entram em ação.

O corredor de 30 anos é especialista no contrarrelógio e um dos candidatos ao triunfo tem no currículo o quarto lugar nos Mundiais de 2017, o sétimo nos Jogos Olímpicos Rio2016 e um terceiro posto num 'crono' da Volta a França em 2016.

Em Baku2015, Fernando Pimenta foi prata em K1 1.000 e 5.000, distâncias nas quais é o atual campeão do Mundo e que vai fazer em Minsk, começando hoje pela mais curta, numa seleção com mais valores para discutir os lugares de pódio, embora o foco da equipa esteja nos Mundiais de agosto, que qualificam para os Jogos Olímpicos Tóquio2020.

A equipa de canoagem tem hoje eliminatórias e semifinais dos 1.000 e 500 metros, esperando-se várias qualificações para as regatas das medalhas.

No futebol de praia, Portugal estreia-se frente à Suíça, que ‘esteve’ no bronze conquistado em Baku2015, pois no jogo decisivo os lusos venceram os helvéticos por 6-5.

Com nova parceira – Sílvia Saiote em vez de Ana Rente -, Beatriz Martins procura novo pódio nos trampolins, depois do bronze de há quatro anos.

Portugal, que em Baku2015 obteve 10 pódios, tem neste momento seis medalhas em Minsk: o ouro de Carlos Nascimento nos 100 metros, as pratas das ginastas acrobatas Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia em combinado e no exercício dinâmico, além do bronze na prova de equilíbrio.

Conquistaram igualmente a medalha de bronze a judoca Telma Monteiro e a estafeta mista 4x400 metros, de Ricardo dos Santos, Cátia Azevedo, João Coelho e Rivinilda Mentai.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.