A atleta cabo-verdiana de boxe Ivanusa Moreira, que compete esta segunda-feira, no Senegal, para enfrentar Nakalema Emly Tinan, do Uganda, nos quartos de final dos 64 – 69 quilogramas, está focada em vencer o primeiro combate para Cabo Verde.

A atleta crioula, que em Portugal representa o FC Porto, é a última esperança de Cabo Verde alcançar, em Dakar, a qualificação para Tóquio’2020.

Esta competição feminina vai contar com concorrentes da Argélia, dos Camarões, da Costa do Marfim, de Cabo Verde, do Gana, de Marrocos, de Moçambique, do Quénia, da República Democrática do Congo, do Senegal e do Uganda.

Quanto à categoria masculina, o pugilista cabo-verdiano David Pina perdeu, domingo à noite, contra o zambiano Chinyemba Patric, no torneio de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio’2020, em prova referente a categoria dos 52 quilogramas.

Já na sexta-feira, Wilson Semedo, outro atleta cabo-verdiano, também foi vencido pelo queniano Nicholas Okoth (57 quilogramas) e Davilson Morais perdeu para Keddy Agnes, das ilhas Seychelles, no combate de +91 quilogramas.

De acordo com a organização, há 33 vagas nas Olimpíadas de Tóquio disponíveis em Dakar, sendo 22 para homens e 11 para mulheres, e já está garantida a qualificação olímpica a qualquer pugilista que consiga chegar à final.

Além disso, em seis categorias de peso masculino (peso mosca a peso leve) e uma divisão feminina (peso mosca), haverá um terceiro lugar de qualificação disponível. Isso será decidido por um ‘box-off’ entre os dois semi-finalistas derrotados.

Ao que apurou a Inforpress, haverá mais uma chance de se qualificar para o Tóquio 2020 no evento final de qualificação do mundo em Paris, em maio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.