O Governo disponibilizou 41 pousadas da juventude no continente para acolher os profissionais de saúde e das forças de segurança, correspondendo a mais de 3.500 camas por causa da pandemia causada pela Covid-19.

Em comunicado, o Ministério da Educação, que tutela as áreas da Juventude e do Desporto, adianta também que o Instituto Português do Desporto e Juventude já disponibilizou dois dos Centros de Medicina Desportiva – o Centro de Medicina Desportiva de Lisboa e o Centro de Medicina do Porto – com equipamento e material que ficarão ao dispor dos profissionais de saúde.

As pousadas da juventude e os centros de medicina desportiva vão estar disponíveis durante este período de situação epidemiológica causada pela Covid-19.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.850 morreram.

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O Ministério da Saúde anunciou na segunda-feira que Portugal registou a primeira morte.

Trata-se de um homem de 80 anos, com "várias patologias associadas" que estava internado há vários dias no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, disse a ministra, que transmitiu as condolências à família e amigos.

Há 331 pessoas infetadas até segunda-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Dos casos confirmados, 192 estão a recuperar em casa e 139 estão internados, 18 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram.

Atualmente, há 18 cadeias de transmissão ativas em Portugal, mais quatro do que no domingo.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou uma reunião do Conselho de Estado para quarta-feira, para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas a partir de hoje, e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

O Governo também anunciou hoje o controlo de fronteiras terrestres com Espanha, passando a existir nove pontos de passagem e exclusivamente destinados para transporte de mercadorias e trabalhadores que tenham que se deslocar por razões profissionais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.