Dois golos já nos descontos permitiram hoje ao FC Porto virar o resultado e apurar-se para os oitavos de final da Taça de Portugal em futebol, ao vencer no Dragão o Portimonense por 3-2.

Um golo de Danilo, logo aos cinco minutos, parecia encaminhar o FC Porto para uma exibição tranquila, mas os algarvios reagiram e atingiram o intervalo já em igualdade, depois do golo de Wellington, aos 30, tendo Pedro Sá, aos 69, operado a primeira reviravolta no marcador.

Numa altura em que a eliminação parecia inevitável, o FC Porto, a jogar já com mais um elemento em campo devido à expulsão de Felipe Macedo, aos 78, conseguiu virar o jogo, com golos nos descontos de Aboubakar (90+1) e de Brahimi (90+6), assegurando assim a presença na próxima ronda da prova.

No final do jogo, Pedro Sá assumiu alguma desilusão pela eliminação no Dragão já para além dos 90', mas destacou a coesão defensiva quando o Portimonense não estava em inferioridade numérica.

"Ficamos com um sentimento de tristeza, porque aos 90 minutos estávamos a ganhar e acabámos por perder o jogo, tivemos uma prestação muito positiva. Com menos um jogador, o FC Porto acabou por ter muito mérito pela qualidade que tem em colocar-nos lá atrás. Acho que fomos mais coesos a defender, embora tenhamos sofrido três golos, mas temos o lado positivo de marcar dois golos aqui no Dragão. Agora, não podemos perder um jogo quando estamos a vencer aos 90' minutos", disse Pedro Sá em declarações à Sport TV.

Questionado pelo golo, Pedro Sá assume que nunca se irá esquecer: "Estamos a jogar num dos melhores estádios portugueses e é sempre especial marcar um golo".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.