O FC Porto, único ‘grande’ sem vitórias na prova, e o Sporting, detentor do troféu, decidem no sábado o vencedor da Taça da Liga em futebol, numa final inédita, em Braga, depois de duas meias-finais manchadas pela arbitragem.

Os erros de Carlos Xistra, no embate de ‘dragões’ com Benfica, e de Manuel Oliveira, no encontro entre ‘leões’ e arsenalistas’, mais os do VAR, comprometeram a ‘verdade’ da ‘final four’, atirando para ‘quarto plano’ as questões futebolísticas.

É neste clima de certeza de que o VAR não veio acabar com as polémicas, não por culpa da tecnologia, mas de quem decide depois de olhar as imagens, que FC Porto e Sporting vão medir forças no sábado e discutir o segundo troféu da época, após o triunfo portista na Supertaça, frente ao Desportivo das Aves (3-1).

A final da edição 2018/19 da Taça da Liga será uma reedição das meias-finais da época passada, que caíram, também em Braga, para o lado do Sporting, no desempate por grandes penalidades (4-3), após 90 minutos sem golos.

Os ‘leões’ estão, aliás, invictos face aos ‘dragões’ na mais jovem prova do calendário luso, pois também venceram nas meias-finais de 2008/09, por 4-1, em Alvalade, para, em 2013/14, empatarem a zero, de novo em casa, na terceira fase.

Na presente temporada, os dois clubes já se defrontaram, igualmente na capital, e o resultado também foi uma igualdade sem golos, que impediu o FC Porto de somar a 19.ª vitória seguida em todas as provas e passar a deter o recorde nacional a solo.

Um outro empate fará pender, teoricamente, a balança para o lado dos ‘leões’, que contam em Braga, entre a presente ‘final four’ e a da época passada, três triunfos seguidos nos penáltis, face a FC Porto, Vitória de Setúbal e Sporting de Braga.

Para sábado, os ‘dragões’ poderão apresentar-se mais fortes, caso o médio Danilo recupere: entraria para o meio-campo e permitiria, juntando-se a Pepe, que Sérgio Conceição não tivesse de recorrer a André Pereira como segundo jogador formado localmente – entraria também Soares, o sacrificado.

Quanto ao Sporting, o holandês Bas Dost apresentou-se visivelmente longe das melhores condições físicas, o que explicará ter começado no banco. Se recuperar, poderá também ser um elemento determinante para Marcel Keizer.

De resto, não são esperadas grandes alterações nos dois conjuntos, sendo que os ‘dragões’ beneficiam do facto de terem mais um dia de descanso e de chegarem mais motivados, após o 3-1 ao Benfica e num ciclo francamente positivo.

A formação portista venceu 21 dos 22 últimos jogos, sendo exceção precisamente o empate a zero em Alvalade, num ciclo iniciado após a derrota por 1-0 na Luz, face ao Benfica, em encontro da sétima jornada da I Liga, em 07 de outubro.

Por seu lado, o Sporting começou muito bem a ‘era’ Keizer, com sete triunfos consecutivos, mas, nos últimos oito jogos, apenas ganhou metade, não incluindo neste lote o triunfo de quarta-feira face aos ‘arsenalistas’, garantido nos penáltis (4-3).

O encontro entre o FC Porto e Sporting realiza-se no sábado, a partir das 19:45, no Estádio Municipal de Braga, desconhecendo-se para já a equipa de arbitragem, VAR incluindo, que terá todos os olhos, e mais alguns, na sua prestação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.