O Benfica foi afastado da final da Taça da Liga. Os ´encarnados` perderam com o Moreirense por 3-1, em jogo das meias-finais disputado no Algarve. Salvio deu vantagem ao Benfica no primeiro tempo mas no segundo tempo, um bis de Boateng e um golo de Dramé deram a volta ao marcador para a equipa de Augusto Inácio. Na final a equipa de Augusto Inácio irá defrontar o SC Braga que venceu o V. Setúbal por 3-0. Esta vitória do Moreirense tem o ´dedo` do Sporting. Dramé, ex-Sporting, marcou. Geraldes, emprestado pelo Sporting ao Moreirense, fez duas assistências. O Moreirense é treinado pelo sportinguista Augusto Inácio, antigo diretor das relações internacionais do Sporting.

Talvez a pensar já na final, Rui Vitória optou por fazer várias alterações na equipa. Eliseu voltou ao onze, dois meses depois. Carrillo também foi titular, tal como Rafa. Nelson Semedo, Cervi, Jimenez e Zivkovic ficaram no banco. No Moreirense o destaque foi a titularidade de Podence e Geraldes, dois jogadores que estiveram em dúvida até a última hora já que o Sporting queria contar com eles já. Os dois jovens estão emprestados pelos ´leões` pelo que fizeram penúltimo jogo na equipa de Moreira de Cônegos.

O Benfica entrou a todo o gás, com velocidade pelas alas e com as movimentações de Jonas e Rafa a baralharem as marcações na equipa contrária. Aos seis minutos, Salvio recuperou uma bola no meio-campo ´encarnado`, virou o flanco para a esquerda para Eliseu e correu para a área. O internacional português viu o movimento e colocou a bola com conta, peso e medida para o argentino desviar e fazer o primeiro.

A equipa de Rui Vitória ia controlando o jogo, perante um Moreirense com dificuldades em sair. O meio-campo não funcionava, nas alas era Podence quem tentava pela direita mas a experiência de Eliseu ia dando para resolver os problemas. No outro lado era Makaridze quem se evidenciava, como mostrou aos 36 e 38 minutos, a remates de Jonas e Salvio.

No segundo tempo, Inácio fez logo duas substituições a seguir ao intervalo, com as entradas de Fernando Alexandre e Dramé para os lugares de Morgado e Ramirez. A partir daí só deu Moreirense que arrancou para uma segunda parte de luxo. As medidas surtiram efeito logo aos 46 minutos. Geraldes lançou Dramé com um passe magistral, o jogador africano contornou Éderson e rematou. Deu mal na bola, o suficiente para enganar Lisandro (saiu lesionado do lance, ao chocar com o poste) e André Almeida. Um golo feito por ex-jogador do Sporting.

O Moreirense tomou a partida de assalto e fez o 2-1 aos 54 minutos. Livre batido por Geraldes, Cauê colocou para o coração da área onde Boateng aproveitou para empurrar para o fundo da baliza. O Benfica pediu falta sobre Eliseu mas o árbitro Tiago Almeida mandou seguir. Por esta altura o Benfica estava perdido, sem saber como travar a formação de Moreira de Cônegos. Aos 64 Diego Gallo teve o golo nos pés após passe de Dramé mas rematou por cima. Aos 66 Geraldes isolou Boateng mas o avançado permitiu a defesa a Ederson. Mas aos 72 o ganês não perdoou. Lançado por Geraldes, mais uma vez, o jogador africano rematou colocado e fez o 3-1.

Rui Vitória teve de arriscar tudo, lançando Zivkovic e Jimenez (já tinha entrado Lindelof) para os lugares de Samaris e Carrillo mas Marakidze e os postes iam travando as intenções das ´águias`. Aos 84, Jonas rematou para defesa de Makaridze. No mesmo minuto o ´Pistolas` disparou para o poste negou--lhe o golo. Aos 86 foi Eliseu quem viu o poste travar-lhe as intenções.

Com tanta gente no ataque, o Benfica deixava muito espaço para os contra-ataques rápidos da equipa de Augusto Inácio. Podence, Dramé e Boateng, apoiados por Geraldes, iam criando muito perigo junto à baliza de Ederson. Mas faltava definir melhor as jogadas no último passe. Havia tanto espaço que o Moreirense chegava a fazer contra-ataques de quatro contra dois. A definição, essa, deixava muito a desejar.

Tal como tinha prometido na conferência de imprensa, Augusto Inácio deixa todos de boca aberta com esta vitória. O Moreirense já tinha deixado o FC Porto pelo caminho. Destaque para Podence e Geraldes, dois jogadores que vão voltar ao Sporting depois da final da Taça da Liga. Os dois ´leões` estiveram em muito bom plano, principalmente Geraldes, com grande qualidade de passe.

Pela primeira vez na história o Moreirense consegue vencer o Benfica, ao cabo de 20 jogos. Os ´encarnados` não perdiam para a Taça da Liga há sete anos. Com esta derrota, o Benfica já não poderá defender o título. Na final a equipa de Augusto Inácio irá defrontar o SC Braga que venceu o V. Setúbal por 3-0.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.