António Salvador defende que é preciso criar condições para que o vídeo-árbitro possa ter sucesso em Portugal. À margem da cimeira de presidentes da Liga, que decorreu numa unidade hoteleira em Braga, o líder dos arsenalistas disse aos jornalistas que a Federação Portuguesa de Futebol tem de investir nas novas ferramentas de auxílio a arbitragem.

"A questão do VAR é como a do copo meio cheio e meio vazio. Meio cheio porque Portugal foi pioneiro no VAR. Meio vazio porque entretanto o tempo foi passando, foram adotadas ferramentas e Portugal ficou parado. Falo principalmente na questão da linha de baliza e na linha do fora de jogo. É essencial que se aposte nisto e com urgência, para dar mos mais credibilidade ao jogo. Depois de vários países terem adotado ferramentas para ajudar a equipa de arbitragem, Portugal não o fez", explicou o dirigente, sublinhando que a questão financeira não pode ser uma entrave, tanto para os clubes como para a FPF.

"Se calhar vão-me dizer que tem um custo. Sabemos que é um custo elevado para a FPF. Sejam um ou dois milhões, é preciso investir e resolver isto de uma vez por todas. Não adianta andar a distribuir dinheiro para os clubes e depois dizer que o estádio não tem condições para essas ferramentas. Façam as obras que têm de fazer para criar condições para trazer verdade desportiva ao futebol português. Em vez de fazerem contratações que façam obras. Se é preciso investir há que investir. Se os estádios não têm condições que façam obras", defendeu.

Ainda a respeito das críticas a atuação de Carlos Xistra na outra meia-final da Taça da Liga, ganha pelo FC Porto ao Benfica, o presidente do SC Braga não se mostrou nada preocupado com o facto de Manuel Oliveira, juiz do SC Braga-Sporting, não ser árbitro internacional.

"Independentemente de o trio de arbitragem não ter nenhum internacional, confio na equipa de arbitragem. Quero que no fim do jogo se fale de um grande jogo de futebol", sublinhou.

Questionado se partilhava da mesma opinião de Luís Filipe Vieira, que criticou e muito a atuação do VAR Fábio Veríssimo e do árbitro principal, Carlos Xistra, no Benfica 1-3 FC Porto, Salvador respondeu o seguinte:

"Não tenho nada que partilhar as preocupações do presidente do Benfica. Isto da aposta na nova tecnologia tem de ser feita de forma urgente e é isso que estamos a discutir".

O SC Braga-Sporting, da meia-final da Taça da Liga, está agendado para às 19h45 desta quarta-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.