Foi com suor e um olho em Trás-os-Montes que o FC Porto garantiu a última vaga na 'final-four' da Taça da Liga. Mousa Marega e Tiquinho Soares foram os operários da revolta portista que permitiu vencer o Belenenses SAD por 2-1, em encontro da terceira e última jornada da fase de grupos da competição.

Num Estádio Nacional bem composto, os adeptos do Belenenses SAD foram os primeiros a celebrar. Reinildo, aos quatro minutos, colocou a formação lisboeta em vantagem, mas o FC Porto conseguiu dar a volta ao marcador, ainda que apenas na segunda parte. Marega, aos 53, e Soares, aos 63, deram o 16.º triunfo seguido aos 'dragões' e o consequente apuramento para as meias-finais, a realizar no final do mês de janeiro em Braga.

O Jogo: Belenenses SAD entrou com o pé direito, mas FC Porto foi mais forte e garantiu a vitória

Perante um Belenenses SAD que já não tinha nada a ganhar uma vez que já não podia seguir em frente na competição e que até se apresentou com várias alterações, Sérgio Conceição optou por fazer três alterações em relação ao onze que iniciou a partida frente ao Rio Ave. Vaná, Bruno Costa e Corona entraram para os lugares de Casillas, Óliver e Soares.

Contudo, e como Silas tinha prometido na antevisão ao encontro, foram os lisboetas que entraram mais perigosos e arrancaram muito bem com um golo de Reinildo, depois de Cleylton ter obrigado Vaná a aplicar-se na sequência de um livre apontado por Ljujic.

Sérgio Conceição não gostou deste golo a abrir a partida e ainda antes do quarto de hora do encontro arbitrado por Manuel Oliveira mandou Hernâni, André Pereira e Tiquinho Soares para aquecimento.

Depois de um início mais adormecido, o FC Porto tornou-se mais perigoso e Corona foi um dos mais interventivos nesta altura. O internacional mexicano dispôs de três situações para empatar o marcador, mas nunca conseguiu encontrar o 'caminho' para o golo. Depois foi a vez de Marega falhar um golo que parecia feito.

O técnico dos 'dragões' continuava descontente com o desempenho da sua equipa e ainda antes da meia-hora de jogo procedeu a uma dupla alteração, fazendo entrar em campo Hernâni e Tiquinho Soares para os lugares de Maxi Pereira e Bruno Costa.

Foi já no segundo tempo que o FC Porto entrou mais pressionante e à procura de um golo que lhes permitisse seguir para a 'final-four' da Taça da Liga. Um cruzamento de Herrera, que embateu na barra, foi o primeiro sinal de que os portistas estavam decididos a seguir em frente na competição e o empate acabou por chegar poucos minutos depois: Brahimi, quem mais, cruzou junto à linha de fundo para Marega que apareceu solto a finalizar de primeira.

O Belenenses SAD estava cada vez mais remetido ao seu último terço e, no momento em que Jorge Silas colocou dois jogadores de ataque - Licá e Henrique Almeida - para ter mais bola na frente, Alex Telles bate um livre ainda longe da grande área que chega à cabeça de Tiquinho Soares e permite a reviravolta no marcador.

O FC Porto ainda poderia ter dilatado esta vantagem nos minutos finais, mas valeu um 'super' Mika que realizou três enormes defesas, duas a remates de Hernâni e outra a evitar que Adrián López, recém entrado no encontro, fizesse o terceiro no Jamor.

Com este resultado, o FC Porto - que terminou no primeiro lugar do grupo C com os mesmos sete pontos do Desportivo de Chaves, mas com vantagem nos golos marcados - garantiu a passagem às meias-finais da Taça da Liga onde vai defrontar o Benfica, no dia 22 de janeiro. Já o anfitrião Sporting de Braga terá pela frente o Sporting, no dia seguinte.

Momento: Dupla substituição e golo de Marega

O FC Porto não tinha começado bem a partida e Sérgio Conceição percebeu isso. Ainda na primeira parte fez uma dupla alteração que mudou o rumo do jogo. As entradas de Hernâni e Soares tornaram o FC Porto uma equipa mais perigoso e foi com naturalidades que os 'dragões' chegaram ao golo do empate, ainda que na segunda parte. Marega, o homem-golo desta equipa, foi o primeiro a marcar. Soares suavizou depois as hostes azuis e brancas.

Melhores

Soares

Começou a partida no banco de suplentes, mas acabou por ser decisivo. Entrou ainda no decorrer da primeira parte, e foi decisivo na partida ao marcar o golo que completou a reviravolta no marcador. A entrada do avançado brasileiro mudou e muito o ataque portista. Os 'dragões' passaram a assumir a partida com os dois avançados em campo e Soares até esteve perto de bisar no encontro. Aposta acertada de Sérgio Conceição.

Mika

A equipa do Belenenses SAD deve ao seu guarda-redes não ter levado para casa um resultado bem mais volumoso. Exímio entre os poste, o guardião teve uma parte final de partida irrepreensível. Teve uma defesa impressionante a um remate de Soares, defendeu dois remates de Hernâni e esteve impecável ao parar um remate à queima-roupa de Adrián López.

Corona

Bom jogo do internacional mexicano, especialmente na primeira parte na qual dispôs de três oportunidades para marcar. Num lance individual no primeiro tempo rematou colocado ao poste da baliza de Mika. Com a saída de Maxi Pereira passou a jogar a defesa direito.

Marega

Não esteve ao seu melhor nível, mas não falhou na altura de finalizar. Marcou oito golos nos últimos seis jogos e marca sem parar há seis encontros. É o autêntico homem-golo do FC Porto.

Reações

Sérgio Conceição explica contratação de Fernando

Conceição critica mercado de inverno: "Temos de levar com este mês de janeiro..."

Alex Telles: "As 16 vitórias seguidas é a recompensa do trabalho magnífico"

Silas: "Não gosto de marcar tão cedo"

Gonçalo Tavares destaca jogo "olho nos olhos" com FC Porto, adjunto de Silas elogia suplentes

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.