A Roma oficializou esta sexta-feira a saída de Monchi, diretor desportivo do clube, um dia depois de despedir o treinador Eusebio Di Francisco, na sequência da eliminação da Liga dos Campeões pelo FC Porto.

Em comunicado, a equipa italiana informa que "as duas partes chegaram a um acordo para cessar a relação profissional”, agradecendo ao espanhol pelo trabalho levado a cabo nos dois últimos anos.

O fim da era 'Monchi'. O 'mágico' das transferências abandona o Sevilha
O fim da era 'Monchi'. O 'mágico' das transferências abandona o Sevilha
Ver artigo

"Gostaria de agradecer ao presidente Pallotta, à direção do clube, staff, jogadores e adeptos pelo seu apoio durante o tempo que passei no clube", afirma o diretor desportivo, citado pelo site oficial dos 'giallorossi'. No lugar do espanhol ficará Frederic Massara.

Menos de dois anos depois de ter trocado o Sevilha por Itália, Monchi incompatibilizou-se com a direção da Roma e prepara-se para abraçar um novo projeto desportivo.

Ao que tudo indica, o próximo desafio do mediático dirigente passa pelo Arsenal, onde vai reencontrar Unai Emery, com quem tinha trabalhado no Sevilha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.