Sinisa Mihajlovic realizou esta sexta-feira a sua primeira conferência de imprensa desde o passado mês de julho quando anunciou que tinha sido diagnosticado com leucemia.

Numa conferência realizada no hospital Sant'Orsola, em Bolonha e na qual esteve acompanhado de alguns médicos do hospital o treinador agradeceu a todos os que o apoiaram nos meses duros em que lutou a doença.

"Os últimos quatro meses foram duros, mas sou forte, ainda cá estou. A última vez que falei foi a 13 de julho, para comunicar a minha doença. Agora quero falar da minha saúde e agradeço a todos, médicos, enfermeiros, todos os anjos da guarda que me ajudaram. Aos adeptos do Bolonha que me trataram como um filho. Não posso dizer todos, estou farto de chorar", afirmou.

Antes destas palavras, Sinisa tinha sido surpreendido pelos seus jogadores no inicio da conferência, com o capitão do Bolonha a tomar da palavra.

"Dizer que sentimos saudades é pouco. Estamos muito contentes que esteja de volta connosco. Sabemos que nesta altura não está tão contente connosco, mas vamos fazer com que volte a estar [em referência aos resultados da equipa]", afirmou.

Sinisa deixou ainda um apelo a quem possa estar a passar por uma situação semelhante.

"Não há vergonha em ter medo, em chorar, em desesperar. Não podem perder a vontade de viver"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.