A Lazio pediu hoje uma indemnização aos seus adeptos que foram identificados como responsáveis por saudações fascistas no jogo da Liga Europa de futebol, em outubro passado, frente ao Rennes, gesto que custou ao clube 50 mil euros.

O presidente do clube, Cláudio Lotito, assinou uma carta, que foi enviada a vários adeptos que se encontravam sentados na ‘curva norte’ do estádio Olímpico no dia do jogo, na qual os informou de que haviam sido identificados pelas câmaras de segurança do recinto.

As saudações fascistas protagonizadas por estes adeptos custaram uma sanção à Lazio por ‘responsabilidade objetiva’, de 20 mil euros e o fecho da ‘curva norte’ no jogo seguinte da Liga Europa, disputado a 24 de outubro contra os escoceses do Celtic.

“Através dos vídeos dos organismos da UEFA e das investigações da polícia ficou claro que você foi responsável por gestos sancionáveis, pelos quais foi aberto um procedimento pelo Ministério Público de Roma”, pode ler-se na carta enviada pela Lazio e difundida em vários jornais desportivos e generalistas italianos, ainda que a mesma não tenha sido publicada oficialmente pelo clube.

Mais adiante, na missiva, a Lazio refere que o prejuízo causado ao clube é da responsabilidade dos adeptos identificados, razão pela qual recomenda a cada um dos visados que “entre em contacto com o clube para acordar, se o desejar, uma forma de pagamento da indemnização, visto que, se não o fizer, o clube fará valer os seus direitos pela via legal”.

A concluir, a clube romano informou os adeptos em causa que o acesso ao estádio Olímpico lhes será vedado nos próximos três jogos da Serie A e que podem apresentar recurso desta decisão no prazo de dez dias”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.