O governo de Marrocos ainda está a avaliar a proposta da Espanha para apresentar uma candidatura conjunta ao Campeonato do Mundo de futebol de 2030, que inclui também Portugal.

“Quando for tomada uma decisão, será anunciada”, disse o porta-voz do governo marroquino, Mustafa Jalfi, em resposta à iniciativa do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, na altura da visita a Marrocos, na passada segunda-feira.

O primeiro-ministro português, António Costa, qualificou na quarta-feira de uma “belíssima ideia política” a proposta de Pedro Sánchez, mas mostrou-se cauteloso, em contraponto com “entusiasmo crescente” manifestado pelo homólogo espanhol.

Marrocos já apresentou, sem sucesso, candidaturas para organizar Mundiais de futebol em seis ocasiões (1994, 1998, 2006, 2010, 2018 e 2026, ainda por realizar e que será organizado nos Estados Unidos, México e Canadá).

Para além da possível candidatura conjunta de Portugal, Espanha e Marrocos, também o ministro argelino do Desporto manifestou vontade de aliar-se a Marrocos e à Tunísia, o que poderá dificultar o avanço da proposta do primeiro-ministro espanhol.

Até ao momento, já se conhece uma candidatura ao Mundial de 2030, apresentada por Uruguai, Argentina e Paraguai, a propósito da celebração, nesse ano, do centenário do primeiro Mundial de futebol, realizado em solo uruguaio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.