Fernando Santos fez esta quinta-feira a antevisão da próximo jogo da seleção nacional frente a Suíça para a 'final four' da Liga das Nações e assumiu o objetivo da equipa portuguesa em chegar à final da prova.

"É diferente, claro. Só temos dois jogos e o tempo de preparação mais curta. Vamos entrar em treino, vamos chegar ao Porto, jogamos dois dias depois e jogamos novamente dois dias depois. Nesta fase da época em que a maior parte destes jogadores foram submetidos a um trabalho tremendo. Há um desgaste mental muito forte. É muito importante recuperar essa parte dos jogadores. Temos de fazer o equilibro entre o treino e descanso", começou por dizer Fernando Santos sobre a preparação para os dois jogos.

Questionado sobre a motivação dos atletas para esta competição, Fernando Santos frisou que todos os jogadores "têm muito orgulho" em representar Portugal, e que a possibilidade de conquistar um título é um factor de motivação.

"Para eles disputar um título é sempre importante. Quer em jogos particulares, quer em jogos oficiais, o público está sempre presente. Os jogadores têm muito orgulho em representar a seleção, ainda por cima com um título por disputar. É um factor de motivação", disse o técnico português.

Em relação à possibilidade de haver uma entrada em falso na competição, Fernando Santos recordou que o modelo da Liga das Nações é diferente das outras competições.

"É uma prova diferente. Não é uma prova em que há uma primeira fase por pontos. Esta é o mata mata imediato. Se temos de estar na final, temos de ganhar a meia final. Tem de ser mesmo assim, destacou Fernando Santos.

Sobre a possível estreia de João Félix na seleção principal, Fernando Santos não quis adiantar pormenores.

"Se [João Félix] vai jogar ou não? Obviamente que todas as decisões são pensadas e analisadas. Temos muitos jogadores assim. Quando entendemos que o salto destes jogadores passa por outro escalão não há nenhum drama. É uma coisa natural. Agora se joga ou não... Isso logo se vê. Não vão jogar os 23, isso é impossível", atirou Fernando Santos.

O selecionador nacional avisou que os jogadores vão chegar a 'conta-gotas', já que é importante estarem com a família antes da prova.

"Não vão chegar todos ao mesmo tempo. É importante o repouso mental. Adoptámos um critério de dois dias. A maioria virá no dia 27. O critério tem a ver com o facto de querermos permitir eles terem um espaço de dois dias para estarem com a família", sublinhou.

André Silva é um dos grandes ausentes na convocatória.  O jogador está lesionado mas o treinador do Sevilha chegou a colocar em causa essa mesma lesão, insinuando que o jogador estaria a proteger-se para ser chamado para a Seleção. Fernando Santos tem uma leitura diferente.

"A unidade de saúda da FPF deu como inapto perante um quadro clínico que se arrasta há muito tempo. Obviamente que temos estado a monitorizar a situação do jogador e o relatório final apontou nesse sentido. O André Silva não está aqui por essa razão", explicou.

Questionado sobre o que mudou nos últimos anos, desde o Euro2004 em Portugal, Fernando Santos deixou elogios ao trabalho desenvolvido pelos clubes mas também pelos treinadores portugueses, quer em Portugal quer no estrangeiro. O selecionador luso aproveitou para dar os parabéns aos treinadores portugueses que tiveram sucesso esta época, quer pela conquista de títulos lá fora, quer pelo trabalho desenvolvido nos clubes, como foi o caso de Nuno Espírito Santo no Wolverhampton.

"Portugal sempre teve grandes jogadores e grandes treinadores. Agora há um conjunto factores que leva o sucesso. Amanhã vai começar o Mundial sub-20 onde Portugal está representado. Desde já desejo boa sorte. Acreditamos muito que haja sucesso nesta competição. Depois, basta olhar para a quantidade de tresandares portugueses que conquistaram títulos esta temporada. Queria deixar os meus parabéns aos treinadores. E aos jogadores também. Isto representa um trabalho de excelência. Nada disto funcionaria se não houvesse organização. O futebol em Portugal não melhorou em qualidade, mas as condições são completamente distintas. Por muito esforço que se tenha feito no passado, as condições de trabalho melhoraram muito, também por conta do trabalho da FPF. E depois há também o excelente trabalho dos clubes na formação. Hoje em dia há muitos clubes com Academia e isso ajuda bastante. Portugal é uma das potências mundiais do futebol", sentenciou Fernando Santos sobre a evolução do futebol português.

Os campeões europeus em título defrontam a Suíça nas meias-finais da Liga das Nações, em 05 de junho, no Estádio do Dragão, no Porto, em jogo com início às 19:45, um dia antes de a Inglaterra e a Holanda disputarem a outra meia-final, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, também às 19:45.

Os vencedores disputam a final da primeira edição da Liga das Nações, em 09 de junho, no Estádio do Dragão, em encontro com início às 19:45, enquanto os vencidos decidem no mesmo dia a atribuição dos terceiro e quarto lugares, no Estádio D. Afonso Henriques, a partir das 15:00.

Eis os convocados:

- Guarda-redes: Beto, Rui Patrício e José Sá.

- Defesas: Raphael Guerreiro, Mário Rui, Rúben Dias, José Fonte, Pepe, Nélson Semedo e Cancelo;

- Médios: Danilo Pereira, William, Rúben Neves, Bruno Fernandes, Pizzi e João Moutinho.

- Avançados: Rafa Silva, Guedes, Bernardo, Félix, Diogo Jota e Dyego Sousa.

Confira a conferência de Fernando Santos:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.