O Mafra venceu hoje em casa da Oliveirense por 3-1, na 15.ª jornada de II Liga portuguesa de futebol, mantendo o terceiro lugar e aumentado a invencibilidade para sete jogos, enquanto os locais somam duas derrotas seguidas.

Nuno Rodrigues, aos 44 minutos, Rúben Freitas, aos 53, e Fábio Silva, aos 87, marcaram os golos da formação de Vasco Seabra, que ainda foi ameaçada pelo tento de Paraíba, aos 73, mas a expulsão de Alemão, aos 78, dificultou a tarefa dos locais que se mantêm na 12.ª posição.

Os primeiros minutos da partida foram marcados pela intensidade e jogo físico de ambas as equipas, com os visitantes a beneficiarem de uma grande penalidade aos cinco minutos, mas Diego Medeiros rematou para defesa de Coelho.

Bouldini ainda ameaçou a baliza do Mafra por duas vezes, antes de a partida acalmar e as equipas encaixarem uma na outra, baixando a qualidade do futebol praticado, com a próxima oportunidade a surgir num passe errado de Godinho que Cephas Malele não aproveitou.

Já perto do descanso, a formação do distrito de Lisboa aproveitou uma rápida transição ofensiva, Diego Medeiros levantou para a área, onde apareceu Nuno Rodrigues que estreou o marcador com um cabeceamento certeiro.

O golo inaugural abriu espaço para uma segunda parte de melhor qualidade, com Godinho a evitar o empate logo na primeira jogada. Do outro lado, uma boa troca de bola deixou Rúben Freitas com espaço dentro de área e o lateral direito não desperdiçou a oportunidade com um remate cruzado, aumentado a contagem.

A equipa da casa foi para a frente, Oliveira viu o golo a ser negado por uma grande intervenção de Godinho, 10 minutos depois, na marcação de um canto, num lance em que a bola sobrou para os pés de Leandro Silva que rematou colocado, mas Júnior Franco salvou em cima da linha.

Do outro lado, os visitantes tiveram um golo anulado por falta de Cazonatti e, no minuto seguinte, Fabinho encontrou Paraíba na área, o brasileiro ‘fuzilou’ e recolocou os locais na disputa, enquanto pouco depois, Diego Medeiros teve uma perdida incrível diante de Coelho.

Aos 78, Alemão viu o segundo cartão amarelo e consequente vermelho, quebrando o ímpeto ofensivo dos locais. Já nos minutos finais e em vantagem, Joel Ferreira tirou um cruzamento tenso, Flávio Silva antecipou-se aos centrais e ‘carimbou’ a vitória para o Mafra.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.