A equipa serrana sofreu no Algarve uma derrota que colocou ponto final num ciclo de dez jogos sem perder, mas podia ter, pelo menos, empatado, não fosse a ineficácia na finalização, patenteada nas duas oportunidades claríssimas desperdiçadas por Kukula, nos 'descontos'.

O Sporting da Covilhã também começou melhor a partida, surgindo mais desenvolto a nível ofensivo, tendo criado boas por oportunidades Adriano Castanheira, aos oito minutos, e Mica, aos 28.

Contra a corrente do jogo, a equipa algarvia adiantou-se no marcador à passagem dos 35 minutos, quando Pedro Kadri, em posição frontal, assinou de forma irrepreensível um livre direto, sem dar hipóteses ao guardião adversário.

Os serranos estiveram perto do empate perto do intervalo, aos 41 minutos, mas Hugo Marques, com a ponta dos dedos, e o poste evitaram o golo de Adriano.

No reatamento, os algarvios surgiram com mais dinâmica no quarto de hora inicial, somando várias oportunidades, por Mayambela (defesa de Vítor São Bento, aos 51), Alvarinho (cabeceamento cortado por Zarabi em cima da linha de baliza, aos 59) e Jorge Ribeiro (cruzamento/remate ao poste, aos 65).

Até ao final da partida, o Sporting da Covilhã assumiu o controlo, em busca do empate, que só não conseguiu devido à ineficácia demonstrada pelo ponta-de-lança Kukula.

Os 5.000 adeptos dos locais presentes em dia de entradas gratuitas tremeram, mas o avançado desperdiçou dois lances claros - obrigando Hugo Marques a grande defesa e atirando depois por cima -, ao quarto e quinto minutos de compensação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.