O treinador André Villas-Boas, campeão e vencedor da Liga Europa pelo FC Porto em 2011, considerou que "não é normal" os ‘grandes' portugueses perderem tantos pontos na I Liga de futebol, mas espera que os portistas reconquistem o título.

"Não é normal, não é comum, porque os ‘grandes' não costumam perder tanta quantidade de pontos. Também é um bom sinal para o campeonato português, porque, de certa forma, podemos dizer que há um reforço de competitividade", afirma aos jornalistas portugueses, durante um estágio do Marselha no Algarve.

Nas duas últimas épocas, FC Porto, em 2018/2019, e Benfica, em 2019/2020, estando em primeiro lugar numa determinada fase do campeonato, desperdiçaram vantagens semelhantes e viram os rivais fugir na tabela.

"Normalmente, distâncias como estas - de seis ou sete pontos - eram suficientes para se ganhar vantagem e espaço de manobra que levariam o primeiro classificado até ao título", assinala André Villas-Boas.

No ano passado, recorda, "o FC Porto perdeu essa mesma distância, o que levou ao título do Benfica, e agora inverteram-se esses papéis, com o Benfica a perder essa vantagem para o FC Porto".

Vestindo a ‘pele' de adepto do FC Porto, o atual treinador dos franceses do Marselha espera festejar o regresso do seu clube aos títulos.

"O FC Porto entrou nesta reta final depois de ter ultrapassado todos estes grandes obstáculos e espero que consiga chegar ao título. Espero que se sagre campeão. No ano passado, perdemos essa vantagem e não conseguimos o título, pelo que seria bom regressar novamente aos triunfos", antecipa.

O FC Porto, primeiro classificado com 76 pontos (mais oito do que o Benfica), precisa apenas de somar um ponto na receção da próxima quarta-feira ao Sporting para garantir o seu 29.º título de campeão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.