Frederico Varandas, presidente do Sporting, esteve reunido, esta sexta-feira, com João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto. Em declarações à televisão do clube, o líder dos 'leões' deu conta do teor da audiência.

"Foi uma reunião profunda, longa, até mais para além apenas do tema da violência. O Sporting expôs as suas preocupações sobre o estado do futebol, e não só do futebol, do estado do desporto em Portugal. Nós pensamos que o Desporto é um setor muito relevante, muito querido, para este País, para esta sociedade. E, de facto, tem sido muito maltratado. O que temos assistido nestas últimas semanas, desde agressões físicas, casos de suspeição de corrupção, espetáculos degradantes em televisões, tudo isso assusta o Sporting, afasta muitas pessoas do Desporto e nós não queremos que o Desporto nacional seja um território sem lei, sem regras, sem Justiça, sem valores", disse Frederico Varandas, no final da audiência.

O presidente do Sporting apelou ainda à intervenção do Governo nesta matéria: "Falámos muito, ouvimos também que o Governo partilha de muitas dessas preocupações. Mas mais do que palavras, queremos atos. As pessoas estão carentes de decisões, é preciso intervir. Muito para além da violência, é preciso educar e formar melhor os dirigentes."

Frederico Varandas deixou ainda uma garantia. “Neste país, existe alguma dificuldade em arrancar, mas este Governo terá no Sporting um sério aliado pela verdade desportiva, pela transparência e pela elevação no Desporto”, assegurou.

Finalmente, questionado acerca da proposta de Lei contra a violência em recintos desportivos aprovada pelo Parlamento, Frederico Varandas informou que a mesma estará em vigor dentro de poucos meses, depois de um período transitório.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.